Fazer o check-in antecipado pelas opções de autoatendimento, verificar a documentação necessária para cada tipo de viagem e atentar para as dimensões da bagagem de mão ou a franquia de bagagem escolhida no momento da compra da passagem são as principais dicas da Associação Brasileira das Empresas Aéreas (ABEAR) para voar com mais tranquilidade no feriadão.

Feriados prolongados têm grande concentração de embarques em dias específicos, que no recesso de Corpus Christi deve ocorrer na noite desta quarta-feira (14) e no próximo domingo (19), quando a maior parte dos passageiros deve retornar aos seus locais de origem.



“Com o aumento do movimento nos aeroportos, pequenas atitudes como separar o computador do restante dos pertences na hora de passar na inspeção de segurança, não portar itens proibidos na bagagem de mão e respeitar as dimensões e pesos permitidos para a bagagem podem ajudar a todos”, afirma o diretor de segurança e operações de voo da ABEAR, Ronaldo Jenkins.

Bagagem de Mão

Para a bagagem de mão, o cliente deve utilizar uma mala pequena que respeite as dimensões estipuladas pelas companhias aéreas e que não ultrapasse o limite de peso de 10 kg. Objetos pontiagudos e líquidos inflamáveis não são permitidos. Para os voos internacionais, também não é permitido levar líquidos, géis e pastas em recipientes com mais de 100 ml.

Para bagagem despachada, fique atendo às regras das empresas para cada tipo de bilhete aéreo válidas no momento da compra da passagem (saiba mais aqui).

Documentos para embarque

Certifique-se de estar portando seus documentos. Para viagens nacionais valem carteira de identidade, CNH, carteira de trabalho e profissional (ex. CREA, OAB) ou passaporte. Sempre leve um documento de identificação original com foto e em bom estado de conservação.

Lembre-se dos documentos das crianças que estiverem embarcando juntos. Em caso de crianças viajando acompanhadas de amigos ou outros familiares, é necessário uma autorização dos pais autorizando o embarque.

Em voos internacionais, deve ser usado o passaporte válido (exceto para os países latino-americanos que dispensam o documento), visto de entrada (quando exigido pelo destino a ser visitado, como por exemplo nos Estados Unidos).

Via – ABEAR