Um arquivo em áudio sobre o acidente do Bombardier Q400 da companhia aérea US-Bangla, revela um problema de desentendimento entre o piloto e o controle aéreo.

Todo o problema começou quando o avião foi guiado para pousar na cabeceira 02, vale lembrar que a pista do Aeroporto de Katmandu é única, e de cabeceira 02 e 20.

O controlador pediu aos pilotos para pousarem na cabeceira 20, enquanto seguiam para uma aproximação na 02. O porém foi o tipo de comunicado, “Você recebeu autorização de aterrissagem para a cabeceira 02. Você vai para a cabeceira 20.”

A informação acima é claramente dúbia, e não confirma nenhuma informação repassada antes ou depois. Cerca de um minuto depois, outro avião questionou a pista em uso, e o controlador pede que esse avião vá para a cabeceira 20.

Enquanto isso o Q400 se aproximava para a cabeceira 02. Os pilotos pediram ao controle de tráfego uma confirmação para realmente prosseguir com a aproximação na cabeceira 02, já o controlador pediu que o piloto confirmasse se ele estava indo em direção à cabeceira 20.

Quando o piloto responde “afirmativo”, o controlador com uma urgência evidente em sua voz, instruiu novamente a seguir para a cabeceira 02. Em seguida o controlador avisa outra aeronave para não seguir para a cabeceira 20, e os pilotos confirmam a informação.

“Eu digo novamente, não avance para a cabeceira 20”, pede o controlador ao piloto do Q400. Os pilotos do avião acidentado disseram que estavam fazendo uma órbita e seguiriam para a 02 quando autorizado. O controlador fala em seguida, “OK, isso é bom, mas não pouse”.

Com vento fraco, o controlador pergunta um minuto depois para os pilotos do Q400 qual cabeceira eles queriam pousar, os pilotos respondem imediatamente que pousariam na cabeceira 20. O controlador em seguida autoriza e dá a indicação do vento, 270 ° com 6 kt de velocidade.

Depois o controlador volta a perguntar ao piloto se ele tem confirmação visual da pista, o piloto nega a informação, então o controlador pede o piloto para fazer uma curva à direita, o piloto volta a pedir uma autorização de pouso, e o controlador concede sem mencionar a cabeceira em uso.

O piloto confirma a informação do controlador mas menciona a cabeceira 02, ao invés da 20, informada inicialmente pelo próprio piloto. O controlador confirma um pouso na 02, mesmo não autorizando inicialmente.

As informações foram obtidas através do arquivo da LiveATC.

“A aeronave foi autorizada a pousar do lado sul da pista de pouso, mas pousou do lado norte”, disse Sanjiv Gautam, diretor-geral da Autoridade de Aviação Civil do Nepal, como afirmou o Kathmandu Post.

 

O acidente

Um Bombardier Dash 8 Q400 da companhia US-Bangla e de matrícula S2-AGU, caiu enquanto se aproximava para pouso no aeroporto de Katmandu, perto da Capital do Nepal.

O voo originalmente partiu de Dacca, capital de Bangladesh, e pousaria no Aeroporto Internacional Tribhuvan às 14h20, quando caiu ao leste da pista de pouso.

A aeronave transportava ao menos 67 passageiros e quatro tripulantes. A equipe de socorro confirmou que resgatou 17 pessoas dos destroços, pelo menos 49 mortos já foram registrados no acidente, mas o número ainda é impreciso, visto que o resgate ainda esta ocorrendo, e os feridos estão sendo atendidos.

 

Justificativa da companhia

A companhia disse que seu comandante tem mais de 5000 horas de voo, e o problema encontrado foi com a torre de controle.

O gerente geral do aeroporto, Raj Kumar Chettri, disse à agência de notícias Reuters que o avião atingiu a cerca do aeroporto antes de tocar o chão. “O avião deveria ter vindo da direção certa”, disse ele.

 

Via – FlightGlobal

This post is available in: pt-brPortuguês