Um Boeing 737-800 da GOL estava realizando o voo G3 9126, de Belo Horizonte (Confins) para Fortaleza, no Ceará, na madrugada desta segunda-feira (09/07), quando registrou um incidente a bordo após uma brusca guinada para a direita.

De acordo com a tripulação, a aeronave estava realizando uma subida pro FL390, quando precisou desviar. Nessa guinada que foi realizada para a direita, duas comissárias que estavam em pé se feriram.

Alguns passageiros relataram que houve ferimentos da parte dos passageiros, mas a companhia não confirmou essa informação.

A aeronave voltou para Belo Horizonte, no FL380, pousando cerca de 100 minutos após a decolagem do mesmo local.

Por cerca de 8 horas a aeronave e os passageiros permaneceram em Confins, em um hotel pago pela GOL, e logo depois o voo foi realizado às 11h56 do outro dia.

Olhando o histórico do voo em programas de rastreamento, podemos ver uma guinada da aeronave para a direita enquanto estava em 34625 pés de altitude. Quando outros voos são sobrepostos ao da GOL podemos analisar que um Airbus A350 da LATAM voava estável na mesma aerovia e no FL350, enquanto a aeronave da GOL estava em procedimento de subida para o FL390. Vale ressaltar que esses dados não são oficiais, e podem não corresponder aos dados apresentados pelo Cindacta.

A GOL justificou dizendo que os pilotos encontraram uma zona de turbulência, que desestabilizou o avião. A empresa disse que prestou toda a assistência necessária aos tripulantes e passageiros.

 

Via – The Aviation Herald

 

Nota do editor: O desvio foi solicitado pelo Controle de Tráfego Aéreo, e não pelo TCAS.

This post is available in: pt-brPortuguês