O ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella, esteve com representantes da Infraero, na tarde do dia 29 de junho no Aeroporto de Juazeiro do Norte, no Ceará, para anunciar a licitação para as obras de reforço da pista e do pátio do Aeroporto Orlando Bezerra de Menezes. O investimento será de R$ 2,7 milhões. As obras devem ser iniciadas em outubro deste ano e a conclusão está prevista para março de 2018.

O ministro também comunicou a garantia dos recursos necessários para a futura expansão e modernização do terminal de passageiros. Para isso, o primeiro passo é a elaboração do projeto para ampliação. Após a sua conclusão, o investimento estimado para a obra será de R$ 28 milhões.

O Aeroporto já recebe voos regulares de três companhias aéreas que utilizam aeronaves como o Boeing 737-700 e o A319. A obra vai possibilitar retirar as restrições destas aeronaves permitindo a operação de modelos de porte maior, como o Airbus A321.

O Aeroporto de Juazeiro do Norte atende a região sul e centro sul do Ceará, além do noroeste de Pernambuco, alto sertão da Paraíba e sudoeste do Piauí. “Estamos atendendo a uma demanda da população, já que o aeroporto é um dos que mais crescem no País e está saturado. A ampliação representa um instrumento para o desenvolvimento econômico da região”, afirmou Quintella.

Desde 2012 o Aeroporto de Juazeiro é administrado pela Infraero. Em 2016, movimentou mais de 530 mil passageiros. Está localizado na região do Cariri, ao sul do estado do Ceará, e destaca-se pelo turismo religioso. O ecoturismo também é um grande atrativo, já que ali está a Floresta Nacional do Araripe, primeira reserva ecológica do Brasil, datada de 1946, onde estão abrigados fósseis de dinossauros e peixes.

Por atender praticamente toda a região sul e centro sul do Ceará, noroeste de Pernambuco, alto sertão da Paraíba e sudoeste do Piauí, representando desta forma um dos principais instrumentos para o desenvolvimento econômico de toda a região.

 

Via – Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil

This post is available in: pt-brPortuguês