O Aeroporto Internacional de Manaus/Eduardo Gomes (AM) completa 42 anos, no dia 26 de março, com mais seis novas pontes de embarque, além de duas já modernizadas anteriormente. O investimento foi de R$ 24 milhões e já garante mais conforto e eficiência nas operações de embarque e desembarque realizadas no terminal.

As novas pontes têm estrutura metálica com acabamento em vidro e atendem à legislação de acessibilidade. De acordo com o superintendente do aeroporto, Abibe Ferreira, as pontes também poderão otimizar operações das companhias aéreas como o fornecer ar-condicionado e eletricidade às aeronaves a partir do acoplamento às novas pontes. “Continuaremos apresentando, ainda neste ano, mais melhorias de modo que o conforto, a segurança e o aumento na satisfação sejam cada vez mais notados por todos que passam pelo nosso aeroporto”, destaca.

Inaugurado em 1976, o terminal manauara se renova a cada ano e, entre as novidades que trouxe em 2017 está ainda a ampliação do mix comercial do aeroporto. Os passageiros agora contam com novos estabelecimentos comerciais que vendem produtos naturais, calçados, camisas estilizadas com dizeres religiosos e, até mesmo, uma lavanderia. Atualmente existem 49 lojas em funcionamento no aeroporto, que variam de alimentação a varejo e serviços. Deste total, 30 funcionam por 24 horas.

Atualmente, oito companhias aéreas operam no Eduardo Gomes: Latam, Gol, Azul, Map e Total Linhas Aéreas; American, Avior e Copa Air Lines. Com uma média diária de 72 voos regulares, entre pousos e decolagens, o aeroporto liga Manaus a 11 destinos nacionais e a quatro internacionais: Miami, Barcelona, Buenos Aires e Panamá. Para atender essa demanda, o terminal funciona 24h, com capacidade para atender a 13,5 milhões de passageiros ao ano. Em 2017 passaram pelo local cerca de 2,7 milhões de viajantes.

Já o terminal de cargas (Teca) de Manaus movimentou mais de 30 mil toneladas no último ano, um aumento de 16,2%, em comparação com 2016. Para 2018, o superintendente do aeroporto espera que o bom desempenho continue devido ao aumento da produção de equipamentos eletrônicos.  “Por ser ano de Copa do Mundo, o distrito industrial de Manaus está a pleno vapor, produzindo peças, principalmente no segmento de TV e celular. Temos dois meses importantes à frente, que são os meses de maio e junho, em que esperamos que a movimentação continue aquecida”, ressaltou Abibe.

 

Meio ambiente e sustentabilidade

A Infraero em parceria com a Panasonic e o Instituto Soka – Cepeam (Centro de Pesquisa e Estudos Ambientais do Amazonas), também dá continuidade ao Projeto Semear, que consiste no plantio de mudas oriundas da Amazônia, para realizar ações de preservação ao meio ambiente, adaptação à mudança do clima, redução de impactos ambientais, bem como aumentar a conscientização e a capacidade humana e institucional.

Iniciado em 21 de setembro de 2017, o projeto deve plantar, até 30 de agosto de 2018, mil mudas nos canteiros do terminal, podendo capturar mais de 160.000 kg de gás carbônico da atmosfera somente nos primeiros 15 anos. Dentre as espécies a serem plantadas estão mogno, buriti, jenipapo, cupuaçu e graviola.

This post is available in: pt-brPortuguês