O Aeroporto Internacional de Rio Branco/Plácido de Castro (AC) completa 18 anos de operações na próxima sexta-feira (17/11). Localizado a 18 km do centro da capital acreana, o terminal atende à aviação doméstica, internacional, geral e militar, com operação de companhias aéreas regulares e de táxis aéreos.

O aeroporto foi fundado em 1999, após a devolução de área do antigo terminal aeroportuário da capital, sendo batizado com o nome do coronel José Plácido de Castro, político e militar brasileiro que liderou a Revolução Acreana contra o domínio da Bolívia na região.

Em 2016, o aeroporto recebeu 354.249 viajantes, entre operações de embarques e desembarques. Neste ano, até setembro, foram 261.061 mil. Passageiros que utilizam o terminal contam com voos diários para as cidades de Brasília (DF), Cruzeiro do Sul (AC), Manaus (AM), Porto Velho (RO) e Guarulhos (SP). As rotas são operadas pelas companhias aéreas Gol e Latam.

Para o superintendente do terminal, Jailson Mendes, o aeroporto é um importante elo na integração regional e nacional. “Devido às grandes distâncias nos deslocamentos por acesso rodoviário para outros pontos do estado e do país, a necessidade de rapidez e segurança dos meios de transporte para os setores comercial e empresarial, o aeroporto de Rio Branco tem grande relevância para o crescimento da região e da sociedade acreana”, afirma Jailson.

Melhorias

Com um investimento de R$ 42 milhões, o Aeroporto Internacional de Rio Branco está passando por obras de ampliação. Com a conclusão total dos trabalhos, no primeiro semestre de 2018, o terminal contará com uma área de 12,8 mil m², que antes era de 4,6 mil m², ampliando a capacidade de 1,3 milhão para 2,4 milhões de passageiros por ano.

This post is available in: pt-brPortuguês