Aeroportos News

Aeroporto RIOgaleão faz compensação ambiental plantando 100 mil mudas de árvores

Foto - Divulgação / RIOgaleão

O projeto Água do Rio das Flores, inciativa que busca recuperar 610 hectares (6.100.000 m²) de mata degradados em Valença (RJ), celebra, hoje (04/08), o marco de 100 mil mudas plantadas. Para comemorar, o RIOgaleão participou, hoje, da cerimônia que ocorreu na Fazenda Santo Antônio do Paiol, no município, e que também marcou a conclusão da primeira fase do projeto.

O custo estimado do projeto é de R$ 3,3 milhões e busca cumprir uma medida compensatória decorrente das obras de melhorias realizadas no Aeroporto Internacional Tom Jobim, previstas no contrato de concessão e que foram entregues antes dos Jogos Rio 2016. Do total de 610 hectares, 94 hectares de Áreas de Proteção Permanente – APP serão recuperados pelo aeroporto, com espécies da Mata Atlântica, para fomentar a recuperação e preservação de nascentes e rios no município sul fluminense – o equivalente a 94 campos de futebol. A área está distribuída em 12 propriedades rurais.

Segundo o Instituto Estadual do Ambiente (Inea), até o momento já foi concluída a restauração florestal de 81,2 hectares em nascentes e matas ciliares, totalizando cerca de 135.279 mudas plantadas. O projeto Água do Rio das Flores terá duração de cinco anos (até 2021) e tem como objetivo a recuperação de nascentes e matas ciliares (áreas em margens de rios), na bacia do rio das Flores, principal manancial de abastecimento público de Valença (RJ). A nascente é responsável pelo atendimento de 50.146 habitantes (80,6% da população total do município).

Além do RIOgaleão, participam do projeto Água do Rio das Flores a Fundação Dom André ArcoVerde, Ferroport e o Comitê de Integração da Bacia Hidrográfica do Rio Paraíba do Sul (CEIVAP). A iniciativa é liderada pela Secretaria de Estado do Ambiente (SEA) e pelo Inea.

About the author

Redação Aeroflap

Redação Aeroflap

Newsletter

[newsletter_signup_form id=1]

Facebook

Em busca de hotel?


Share This