Mesmo com a inexpressiva taxa de dois aviões entregues em um mês, os números do A220 já começaram a fazer diferença nos resultados apresentados pela Airbus.

Em julho a empresa entregou 77 aviões, sendo que 65 foram do tipo corredor único, e dois deles são do modelo A220, da Airbus. A Airbus aproveitou para incluir os dados de entrega do A220 desde o início do ano no seu sistema, caso ela não fizesse isso só tinha acumulado até o momento 341 entregas em 2018, e não 380 entregas, como anunciado recentemente.

O A220 também está alterando a carteira de pedidos da Airbus. A empresa fechou o mês de julho com 7464 aeronaves encomendadas, sendo dessas 402 só do modelo A220.

Atualmente nem o A330 e o A380 juntos influenciam tanto nos números de entregas da Airbus como o A220. E vale lembrar que cada aeronave entregue a um cliente significa um faturamento maior para a Airbus.

Antes da Airbus fechar totalmente o acordo com a Bombardier, no dia 1º de julho, a família de aviões A220 era chamada de CSeries, nome batizado pela Bombardier na concepção do jato. Desde então, com 50,01% das ações na mão da Airbus, a fabricante europeia já promoveu uma alteração radical no marketing, mudando o nome da aeronave e dando mais destaque para ela em eventos.

This post is available in: pt-brPortuguês