A Airbus fechou o Dubai Airshow de 2017 com uma grande marca para comemorar, foram 510 aeronaves vendidas, entre produtos da divisão de aviões comerciais, militares e helicópteros.

Todas essas encomendas combinadas resultam em US$ 58,3 bilhões de receita para a empresa, quando consideramos o preço em lista, e garantem a produção da Airbus por mais um ano, por aumentar substancialmente a sua carteira de pedidos.

O grande destaque foi um Memorando de Entendimento assinado pela Indigo Partners para levar 430 aviões, que vão equipar a frota de 4 companhias aéreas. Só o preço desse contrato pode atingir US $ 49,5 bilhões considerando o preços de lista. Essa também foi a maior encomenda única já recebida pela Airbus, mas o contrato precisa ser finalizado primeiro para garantir que a empresa encomendará todas essas aeronaves. (Clique Aqui para saber mais sobre isso)

A Airbus também recebeu uma encomenda para 90 aviões A320neo por uma empresa de leasing operacional, a CDB Aviation. Esse contrato é derivado de uma carta de intenção assinada no Paris Airshow deste ano, e representa um acréscimo em outro contrato fixo para 45 aviões da família A320neo.

A Wataniya Airways, uma pequena companhia do Kuwait que atualmente tem 2 aviões A320ceo, assinou um contrato envolvendo uma encomenda fixa para 25 aeronaves da família A320neo.

Além disso a Airbus assinou um MoU para fornecer 2 A330neo para a Air Senegal.

No campo militar e aeroespacial a Airbus recebeu dos Emirados Árabes Unidos uma encomenda para 5 unidades do C295, e se comprometeu a fazer dois novos satélites para a Turquia.

A Airbus Helicopters conseguiu ainda um contrato de interesse com a Falcon Aviation, para mais três helicópteros H160. A empresa só deverá receber essas aeronaves após de 2019.

Para exposição a Airbus levou sua linha ACJ320neo, com foco no mercado executivo em alta no Oriente Médio, apresentando uma alta autonomia de voo com bom espaço interno. A Emirates cedeu seu 100º A380, que completou o pátio com os A350-900 e A350-1000, além das aeronaves militares C295 e A400M. Em seu stand a Airbus apresentou o interior Air Space, que vai equipar todos os seus aviões comerciais a partir de 2018.

COMPARTILHAR