A Airbus não nega, o A330neo está com seu cronograma de desenvolvimento atrasado, mas a fabricante está trabalhando arduamente para contornar esse problema, e entregar o seu novo jato o quanto antes para entregar a aeronave aos clientes.

Por isso o A330neo já completou 700 horas de testes, em um programa de testes que começou em outubro de 2017 e já acumula mais de 200 voos com as duas aeronaves de testes. A Airbus prevê que mais de 1600 horas de testes serão realizadas para a família A330neo.

Para agilizar a Airbus simplificou algumas coisas. Geralmente os testes em temperaturas extremamente frias são realizados no Canadá, nas proximidades do polo norte, mas dessa vez a Airbus preferiu o Cazaquistão, onde conseguiu aproximar os testes com uma temperatura de -27° C.

Dos Estados Unidos, onde o A330neo fez testes em câmara fria, a Airbus seguiu direto para a Bolívia, lugar tradicional dos testes em alta altitude (~ 8000 pés), e os testes em clima quente foram realizados no México, com temperatura de 37° C, visto que ali nos Emirados, onde o A350-1000 realizou testes no verão passado, a temperatura não estava tão alta como os 50º C encontrados pelo A350.

Enquanto os testes avançam nesse compasso sem momentos para pausa, a Airbus já está produzindo aviões de série, no total quatro A330-900neo para a TAP já estão montados, um da Azul já está na linha de montagem e recentemente o primeiro A330neo da WOW Air saiu da linha de montagem final, ainda sem pintura completa.

A finalidade dessa pressa toda é conseguir o certificado de tipo do A330-900neo até julho deste ano, e colocar a aeronave em operação já em agosto na TAP Air Portugal, que é a companhia de estreia deste avião.

 

O Airbus A330neo

Equipado com motores Rolls-Royce Trent 7000, o A330neo será oferecido às companhias aéreas em duas versões. Com acomodação para 257 passageiros (A330-800neo) e 287 passageiros (A330-900neo).

O Trent 7000 da Rolls-Royce é o único motor disponível para o A330neo, com o dobro da relação de bypass do Trent 700 que alimenta o A330ceo, a Rolls-Royce disse que o Trent 7000 reduz o consumo de combustível em até 10%, com todas as alterações a redução deverá ser de 15%, em relação à geração anterior.

O A330neo também é equipado com o novo interior Air Space da Airbus, preparado exclusivamente para essa nova geração do A330neo.

A Airbus já registrou 215 pedidos firmes para o A330neo. No Brasil a Azul encomendou 5 unidades do A330-900neo.

This post is available in: pt-brPortuguês