Assentos com telas de entretenimento nos atuais Boeing 737 da American Airlines | © Kathleen R.

Com um crescimento de passageiros com seus próprios iPads, telefones e laptops a bordo, a American Airlines parece estar reavaliando o serviço de vídeo em voo para rotas domésticas e pretende que os passageiros usem seus próprios dispositivos, como celulares e tablets, para essa finalidade. 
A companhia aérea anunciou que não haverá mais poltronas com monitores para filmes e entretenimento em voo, nos novos aviões Boeing 737 MAX, que receberá este ano.

As telas serão mantidas em aviões widebody como o Boeing 777, Boeing 787 e Airbus A330 – que são usados em rotas internacionais.

Comprar cadeiras que não tenha as telas destinadas ao uso dos passageiros, além da economia de quase 3 milhões de dólares (9,53 milhões de reais) por aeronave, traz também redução de custos com combustível.

A companhia tem previsão em receber quatro Boeing 737 MAX em 2017, com tomadas de energia em cada assento em 50% da sua frota doméstica até o final de 2018 e mais de 85%  até o final de 2019. Para compensar a ausência das telas, a American Airlines vai reforçar nessas unidades a infraestrutura de wifi.

 

COMPARTILHAR