Anteriormente a ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil) tinha aprovado a operação do Boeing 747-8 em pistas com somente 45 metros de largura, e isso possibilitou que a aeronave operasse em aeroportos que antes precisariam de uma ampliação da largura da pista.

Agora foi a hora do Airbus A380 receber a mesma alteração. Apesar da maior envergadura em comparação com o 747-8, o A380 agora pode operar em pistas com apenas 45 metros de largura, não exigindo a expansão para 60 metros. Além disso a regulamentação anterior exigia uma área de escape no final das duas cabeceiras de 150 metros.

Por causa disso antes somente Curitiba (PR), Guarulhos (SP) e Galeão (RJ) poderiam operar o Airbus A380. Uma norma da ANAC também aprovava a operação do Boeing 747-8 em Manaus, Petrolina e Viracopos, para permitir a operação cargueira desse avião em aeroportos chaves, mesmo sem estar na regra dos 60 metros, somente o 747-8 recebeu essa autorização pois o mesmo tem envergadura de 68 metros, próximo do tamanho máximo permitido pela categoria E.

O código para esses aviões é chamado de 4F, que define a categoria de operação da aeronave. A categoria serve para separar os tipos de aeronave, de acordo com sua envergadura e comprimento de pista, e assim organizar a operação da mesma em um aeroporto, autorizando ou não sua operação em determinado lugar.

Com essa alteração os aeroportos de Belém (PA), Brasília (DF), Cabo Frio (RJ), Confins (MG), Manaus (AM), Fortaleza (CE), Natal (RN), Porto Alegre (RS), Petrolina (PE), Recife (PE), Salvador (BA) e Viracopos (SP), estão previamente com uma autorização para receber o A380 e o Boeing 747-8i.

Boeing 747-8i da Lufthansa em Guarulhos.

Essa autorização só será concedida aos aeroportos acima através de uma solicitação formal desses à ANAC, então cada aeroporto seguirá um critério suportar uma operação do A380, mesmo que ele se encaixe nessa nova norma dos 45 metros.

Essa nova regra também permite que as vias de taxiamento tenham menos de 75 metros de largura, e a área de escape necessária diminui em 10 metros, passando para 140 metros.

Os 60 metros para aeronaves código F, serão substituídos por uma combinação de uma pista de 45 m de largura com resistência total e 7,5 m de acostamentos de cada lado com resistência suficiente para suportar possíveis excursões.

O mesmo documento da ANAC diz que para aeronaves com 4 motores, além dos 60 m destacados anteriormente (45 m de pista e 7,5 m de acostamentos com resistência para suportar excursões), mostram-se necessários acostamentos (não necessariamente pavimentados) de 7,5 m de cada lado para evitar a erosão proveniente de jet-blast.

A ANAC não declarou se essa alteração foi realizada para criar “aeroportos de alternativa”  para o A380, melhorando a segurança da aviação.

 

Como entender a categoria aeroportuária

As categorias de operação são determinadas em normas internacionais, e em acordo por todos os países. Tal regra é estabelecida pela ICAO e chamada de ICAO Aerodrome Reference Code, e os países podem alterar desde que não “dificulte” as recomendações da organização internacional.

A categorização separa os aviões de acordo com o comprimento de pista necessária para operação, e também de acordo com a envergadura.

A envergadura (tamanho da asa) dita a letra da categoria, e está relacionada à largura da pista. A letra E define que a largura da pista precisa ser de no mínimo 45 metros, enquanto a letra F define que a largura precisa ser de no mínimo 60 metros.

Entre as letras, a ‘E’ abrange as aeronaves com envergadura de 52 metros até no máximo 65 metros, já as aeronaves de categoria ‘F’ podem ter acima de 65 metros de envergadura.

A quantidade de pista mínima para a operação do avião indica o “ICAO Number”, que vai à frente da letra, que indica a largura da pista.

Todos os aviões que necessitam 1800 metros de pista ou mais recebem a numeração 4 na categoria, e os que necessitam de 1200 a 1800 metros recebem a numeração 3.

Por esse motivo o A380 é enquadrado como “categoria 4F”, devido ao tamanho de pista que exige para a sua operação e a sua envergadura de 80 metros.

Você pode conferir mais sobre isso nesse documento da Airbus, Clicando Aqui.

This post is available in: pt-brPortuguês