aeroporto-congonhas-sao-paulo-aerea-infraero
Foto – Infraero

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) reajustou hoje (1º) o teto das tarifas aeroportuárias de embarque, conexão, pouso, permanência, armazenagem e capatazia do terminal (movimentação de cargas e mercadorias), exceto para aeroportos concedidos à iniciativa privada.

Com o reajuste, a tarifa máxima de embarque doméstico, por exemplo, passa de R$ 18,13 para R$ 20,37. No embarque internacional, a tarifa subiu de R$ 32,09 para R$ 36,08. Os novos valores passam a vigorar em 30 dias, portanto já válido no segundo dia do mês de março. O teto da tarifa de embarque internacional subirá para R$ 91,41 já no dia 02/03, e em abril para R$ 109,13, a justificativa da ANAC para esse aumento é a base do cálculo em dólar, que vem registrando um abrupto aumento nos últimos meses.

O reajuste leva em consideração a inflação acumulada entre dezembro de 2014 e dezembro de 2015, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo, que foi 10,67%. No cálculo, também são considerados o aumento dos ganhos em produtividade e o modelo de regulação e reajustes para aeroportos públicos.

A ANAC também realizou alterações nas tarifas de passageiros em conexão, a atual categoria 1 que é cobrado no máximo R$ 7,53 passará para R$ 8,47, enquanto o categoria 2 que atualmente custa no máximo R$ 5,92 passará para R$ 6,65. A agência também realizou outras alterações

Fonte – Agência Brasil – Com alterações da Aeroflap

COMPARTILHAR