A Avianca convocou uma assembléia geral extraordinária no dia 16 de janeiro em sua sede, localizada em Barranquilla. A Superintendência Financeira realizou o anúncio logo após uma modificação nas práticas administrativas com os acionistas por parte da Avianca.

“Com isso, a companhia aérea procura resolver questões logísticas em que reuniões desnecessárias, tais como a compra de entradas e novos convocados”, disse o anúncio oficial da Superintendência Financeira.

Embora a Avianca diga que esta é uma questão puramente administrativa, os analistas da indústria dizem que as reformas dos estatutos é devido aos procedimentos para implementar um possível novo parceiro da companhia ou um novo proprietário.

Outro aspecto a destacar é que a reunião seja realizada logo após as companhias aéreas parceiras estarem avaliando a possibilidade de vender parte de suas ações, e encontrar um novo proprietário.

Os especialistas consultados pelo Portal Portafolio enfatizaram que este é um negócio do qual poderia mudar a situação atual da indústria da aviação no continente Sul Americano, já que a Avianca se destaca como a segunda companhia aérea da região em transporte de passageiros.

Os três licitantes pertencem a dois grandes grupos de empresas aliadas: United e Copa Airlines fazem parte da Star Alliance, juntamente com a Avianca e a Air Canada. E Delta tem ligação com a Aerolineas Argentinas e Aeroméxico, ambas da aliança Sky Team, além da GOL no Brasil. O outro grupo concorrente é a  LATAM, uma das líderes da Oneworld na América, que tem associação com a American Airlines.

A Aeroflap estará acompanhando o desenrolar da Avianca nos próximos dias, especialmente no dia 16 de janeiro para conferir o motivo da reunião com os acionistas.

 

Via – Portafolio

COMPARTILHAR