A Avianca Internacional divulgou hoje que antecipou sua medida para cancelar voos de Bogotá e Lima para Caracas, capital da Venezuela, para esta quinta-feira (27/07). Anteriormente o cancelamento seria realizado a partir do dia 16 de agosto.

“Devido a limitações operativas e de segurança registradas nas últimas horas, a Avianca se vê na obrigação de suspender a partir de hoje suas operações na Venezuela, e não a partir de 16 de agosto como estava previsto”, afirmou a companhia aérea em um comunicado.

De acordo com o presidente-executivo da Avianca Internacional, Hernán Rincón, a decisão foi tomada para garantir a segurança dos passageiros, visto que a situação política da Venezuela está se complicando a cada dia que passa. A companhia disse que planeja retomar os voos no futuro, assim que houver maior controle na segurança aeronáutica do país.

A Avianca ainda irá reembolsar integralmente para seus clientes os bilhetes comprados para depois do dia 16 de agosto, caso a companhia não entre em contato por e-mail para fazer o reembolso o passageiro poderá acessar o site da companhia, www.avianca.com, ou ligar para o telefone informado no bilhete adquirido para solicitar a devolução do valor pago na passagem. Não haverá outra opção a não ser o reembolso.

 

Crise aérea na Venezuela

No Brasil a GOL e a LATAM já encerraram as operações para a Venezuela nos últimos meses por falta de pagamento dos voos, visto que o governo venezuelano controla integralmente o valor arrecadado pelas passagens vendidas. Agora são nove companhias que cancelaram voos para a Venezuela nos últimos 24 meses.

Até a Lufthansa anunciou que estaria cancelando voos para Caracas por causa dos problemas na economia do país.

COMPARTILHAR