Durante a alta temporada de verão, a Azul Linhas Aéreas irá oferecer, entre dezembro deste ano e fevereiro de 2018, mais de seis mil voos extras, alocados em 78 cidades diferentes. Desse total, 42 mercados não fazem parte da malha regular da empresa e foram criados especialmente para atender a demanda criada pelo recesso de fim de ano e pelas férias escolares. Com as operações adicionais, a empresa espera disponibilizará cerca de 700 mil assentos adicionais.

Pela primeira vez, a Azul irá experimentar novos mercados em sete diferentes rotas, nunca antes operadas pela companhia. É o caso de Recife-Paulo Afonso, Recife-Cuiabá, Belém-Cuiabá, Cabo Frio-Buenos Aires, Florianópolis-Uruguaiana, Florianópolis-Caxias do Sul e Navegantes-Buenos Aires, trechos que serão cumpridos sem a necessidade de escalas ou conexões. Com mais opções de voos e destinos, os Clientes da Azul terão a “difícil” missão de decidir em qual cidade aproveitarão a estação mais quente do ano.

Diretor de planejamento de malha da companhia, Daniel Tkacz afirma que a empresa desenhou a operação da alta temporada com o objetivo de facilitar e ampliar as alternativas de viagem para os turistas.

Os aeroportos de Confins, em Belo Horizonte, e Campinas, em São Paulo, terão o maior número de voos e destinos na alta estação. A partir de BH, os Clientes poderão chegar a cidades como Fortaleza, Maceió e as inéditas Jericoacoara e Orlando (EUA).

Já de Viracopos, principal hub da empresa, os turistas vão ter a chance de conhecer Porto Seguro, Bonito, Ilhéus e Natal, por exemplo. Além de Minas Gerais e São Paulo, os estados da Bahia, de Santa Catarina, Pernambuco e Rio de Janeiro também contarão com expressivas operações adicionais.

COMPARTILHAR