Para aumentar o capital investido na companhia, a Azul Linhas Aéreas Brasileiras está perto de entrar na Bolsa de Valores de São Paulo. A previsão da Azul é fazer a primeira oferta de ações entre janeiro e fevereiro do próximo ano.

Esse capital extra na Azul poderá ser investido em novas aeronaves de grande porte, e assim expandir a atuação da companhia em rotas internacionais.

No antigo projeto da Azul para entrar na Bolsa de Valores, o estimado para ser arrecadado somente na entrada foi próximo de R$ 1 Bilhão.

Atualmente a Azul tem uma encomenda junto com a Airbus para comprar o A350XWB, que será a espinha dorsal para a companhia realizar voos para rotas de grande demanda na Europa e Estados Unidos.

A Azul também precisa aumentar o seu faturamento para permitir a implementação total dos 63 A320neo, a companhia já recebeu duas aeronaves desse tipo até o momento.

 

COMPARTILHAR