Em dezembro do ano passado a ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil) aprovou as novas medidas para implementar na aviação comercial do Brasil, especificamente na venda de bilhetes aéreos, junto com a liberação da venda do serviço de despacho de bagagens. Até o momento as companhias Azul, GOL e LATAM aderiram à cobrança de bagagens, a Avianca permanece oferecendo a franquia de até 23 kg para o despacho de bagagens.

Só há um porém nessa história, ao mesmo tempo que as companhias começaram a cobrar pelo despacho, as mesmas também tiveram que subir o peso máximo da mala de mão de 5 kg para 10 kg, e as medidas máximas que antes eram cobradas na base do “olhometro”, agora são acompanhadas de perto por um modelo padrão que cada companhia usa, os funcionários em solo precisam avaliar se a mala do cliente entra naquele padrão, se não entrar a mesma é despachada.

Mas de acordo com o site Meu Milhão de Milhas, a LATAM é a única no Brasil que está com desse “modelo padrão” com dimensões menores em comparação com todas as outras companhias aéreas do Brasil. A GOL aprova malas de mão com no máximo 55 x 40 x 25 cm, ou 120 cm se todas as medidas forem somadas, explicamos isso melhor na imagem abaixo retirada diretamente do site da GOL.

Pesquisamos na Azul, que também cobra o despacho de bagagens, e o limite máximo de tamanho é o mesmo da GOL, porém as medidas devem somar 115 centímetros, no final o que vale é a medida padrão, visto que a “caixinha padrão” de medição que as companhias usam tem esse valor informado.

Mas comparando com a Azul e GOL, a LATAM é a única companhia aérea nacional que está aplicando uma bagagem de mão com no máximo 55 x 35 x 20 cm, são 5 cm a menos que podem justificar um despacho não planejado de bagagem, na desatenção do passageiro que está acostumado à voar em outras companhias aéreas nacionais. E o despacho da LATAM pago no guichê é caro, R$ 80 para compra do serviço sem antecedência.

A Ryanair, uma companhia do tipo Ultra Low Cost, exige que os passageiros transportem até 10 kg em uma mala de mão que pode ter dimensões máximas de 55 x 40 x 20 cm, um pouco menos de largura mas um comprimento maior. No final o somatório da LATAM também é parecido, porém diferente das companhias nacionais.

No padrão internacional, determinado pela IATA, as medidas da LATAM são cabíveis, pois o órgão internacional exige uma mala de mão com dimensões máximas de 55 x 35 x 20 cm. A ANAC não fixou nenhuma medida padrão para as companhias do Brasil, mas deixou somente a regra do limite máximo de peso, 10 kg.

 

Via – Meu Milhão de Milhas

COMPARTILHAR