Muitas empresas estão propondo os famosos “carros do futuro”, alguns são drones com maior tamanho, um projeto que pode até não dar muito certo por causa da falta de eficiência.

Mas a Uber está apostando bastante no seu novo modal de transporte para o futuro, mesmo com suas dificuldades para romper a barreira entre o prejuízo e o lucro. E mirando nesse mercado a Bell Helicopter, uma fabricante especializada no setor, lançou o “Bell Air Taxi”, isso mesmo, uma mistura para formar um helicóptero moderno.



É evidente que esse é um projeto maravilhoso de ver, como conhecedor de carros e aviões posso afirmar que muita coisa está de acordo para ser um bom veículo.

Mas o que precisamos para ser um bom projeto de avião-carro?

  • As hélices precisam ocupar um lugar pequeno, é imprescindível que o avião consiga pousar e decolar a partir da rua, se precisar de um heliponto partimos para outra categoria, a de helicópteros. No Bell Air Taxi isso é reforçado com as portas que se abrem no estilo van.
  • Motorização elétrica é bem mais eficiente em comparação com os tradicionais motores que equipam os helicópteros fabricados atualmente.
  • Um sistema autônomo é interessante, para a Uber diminui os custos com o motorista, e no caso dos motoristas isso facilita o deslocamento. Além disso a automação é capaz de evitar acidentes, como o sistema TCAS dos aviões.
  • Capacidade boa de passageiros e bagagem.

O Bell Air Taxi é adequado a tudo isso, pensaram bem na solução da hélice, ao mesmo tempo eles estão trabalhando para tentar fazer uma propulsão totalmente elétrica, ou algo híbrido mesclado com um motor a reação.

A propulsão híbrida pode permitir até 240 km de alcance. Ainda não sabemos a velocidade de voo do veículo, algo que será divulgado pela Bell posteriormente. 

“Nós ainda não vamos revelar o nosso protótipo, nem o rotor de inclinação, e nem as asas ou as hélices inclinadas”, disse o diretor de inovação da Bell Helicopter, Scott Drennan.

Por enquanto a Bell apresentou somente a cabine na CES 2018, uma das principais feiras de tecnologia do mundo. O sistema de propulsão está sendo desenvolvido pela empresa, logicamente ela está procurando interessados no conceito, para prosseguir com sua “introdução” no mercado. Caso contrário o projeto pode até não sair do papel.

A Bell quer testar esse veículo já no início da próxima década, para garantir que o veículo seja seguro e confortável para o passageiro. Nós sabemos, voar de helicóptero é algo bem barulhento, a Bell quer reduzir o ruído interno.

Apesar de toda essa expectativa, a Bell ainda não tem ideia do mercado que vai focar esse conceito, a empresa pode optar em focar no mercado de transporte, dando valor ao nome “taxi”, ou também vender para o consumidor final, que vai usar o Bell Air Taxi como veículo de transporte principal.

Apesar disso, esse conceito é mais básico em comparação com o apresentado pela Airbus no início de 2017, feito em parceria com a ItalDesign. Todo autônomo, o carro voador é dividido em três partes (chassi com rodas, cabine e hélices), e permite várias condições de operação. A propulsão é totalmente elétrica.

Foto – Airbus

Veja em 360º como é voar no Bell Air Taxi: