Aeronaves News

Boeing 737 MAX recebe segunda versão do reversor

Foto - Matthew Thompson/Boeing

A Spirit AeroSystems entregou o primeiro reversor de nova versão para os motores do Boeing 737 MAX, esse novo reversor apresenta um componente chave redesenhado para atender às metas de produção elevada, implementada na produção do 737 MAX.

Entre as novas tecnologias está a contrução de uma parede interna em materiais compostos juntamente com um novo sistema de proteção térmica, também houve a substituição de uma grade feita de titânio, em formato de colméia, presente no Boeing 737 NG.

No ano passado a Boeing mudou alguns materiais na produção do reversor que equipa o Boeing 737 MAX, a dificuldade em produzir os mesmos materiais utilizados no NG gerou preocupação na Boeing, visto que o antigo fornecedor, GKN, não seria capaz de atingir a taxa de produção mensal proposta pela Boeing a partir de 2019, a Boeing planeja produzir até 58 unidades do 737 MAX e NG por mês em 2019.

Foto - Boeing
Foto – Boeing

A Spirit também completou uma expansão no complexo fabril da empresa em Wichita para construir os componentes do novo reversor que irá equipar o Boeing 737 MAX. De acordo com a empresa o novo espaço é capaz de entregar até 94 reversores por mês já em 2017, combinando aumento da taxa de produção prevista, de 47 aeronaves 737 por mês em 2017.

A Spirit, é uma empresa que foi desmembrada da Boeing em 2005, é responsável pelo fornecimento de 70% dos componentes estruturais de um Boeing 737, incluindo partes da fuselagem, reversores, pilons, nacele do motor e componentes das asas.

737 MAX 1A001 5602 737-800 P2 Paint Roll Out Renton

A primeira versão do reversor, citada anteriormente, era projetada para diminuir o espaço necessário dentro do motor, e assim reduzir a carenagem utilizada, para isso a Boeing utilizou essa estrutura em formato de colméia (porém quadrada) para criar uma estrutura que suportasse o esforço, porém não ocupasse tanto espaço.

O novo CFM Leap 1B instalado no 737 MAX é ainda mais exigente, seu ventilador frontal maior exigiu um aumento no tamanho da estrutura, ao mesmo tempo que a parte quente do motor sofreu um pequeno aumento de temperatura máxima de trabalho.

A Spirit irá trabalhar com novos materiais compostos para suprir a produção da Boeing e ainda atender as exigências técnicas e o tamanho do reversor.

 

Via – Flightglobal

About the author

Redação Aeroflap

Redação Aeroflap

Newsletter

[newsletter_signup_form id=1]

Facebook

Em busca de hotel?


Share This