Aeronaves News

Boeing ameaça cortar produção do 777 em 2018

Foto - Boeing Media

O Boeing 777 pode sofrer um drástico corte de produção em 2018, de acordo com a Boeing essa taxa poderia cair para baixo de 3,5 aeronaves por mês. Esse parâmetro só se alteraria caso houvesse uma grande venda nos próximos meses.

Anteriormente a Boeing anunciou planos para reduzir a produção do 777 de 8,3 aeronaves por mês para 7 mensalmente em 2017. Em 2018 a taxa de produção cairá para 5,5 aeronaves por mês, devido a montagem do primeiro 777-9X. Outra redução poderá acontecer no final de 2017, disse Dennis Muilenburg, presidente e chefe-executivo.

Baixar a produção mensal para 3,5 representa um cenário de pior caso. Se Boeing não adicionar uma grande encomenda para os próximos anos, mais de 90% dos slots de produção disponíveis em 2019 seriam vendidos com a taxa de 3,5 ao mês.

Depois de passar por série de recordes de vendas anuais entre 2012 e 2014, a demanda por aeronaves comerciais da Boeing diminuiu durante os últimos dois anos. A Boeing ainda espera que as entregas anuais subam para mais de 900 aeronaves comerciais até 2019. Este objetivo continua a ser possível mesmo se Boeing reduzir a produção do 777 em 2018.

Concorrente direto do A340 que prejudicou muito suas vendas.
Novo Boeing 777-9X, a nova geração do 777. Foto – Boeing/Reprodução

O aumento no número de aeronaves entregues seria possível com o aumento da taxa de produção para a família 737NG/MAX, programada para chegar a 57 aeronaves por mês em 2019. Além da produção do 787 que terá um aumento com o lançamento do 787-10.

De acordo com a Boeing, ainda resta um mercado para o 767 e 747-8 em 2019, nos próximos anos a Boeing irá produzir o novo Air Force One, três aeronaves 747-8i com adaptações para transportar o presidente americano. O 767 continua em produção para atingir o mercado de cargas e atividades militares.

Com primeiro voo em 1994 e primeira entrega para a United em 1995, o Boeing 777 impressionou pela confiabilidade e economia de combustível, é considerado muitas vezes como o responsável pela redução no número de encomendas das aeronaves quadrimotoras. Em 20 anos cerca de 60 companhias aéreas encomendaram 1852 aeronaves Boeing 777. 

No Brasil é operado pela LATAM Airlines atualmente, na década de 90 a Varig foi uma das primeiras que operou com o 777.

 

Fonte – FlightGlobal

About the author

Redação Aeroflap

Redação Aeroflap

Newsletter

[newsletter_signup_form id=1]

Facebook

Em busca de hotel?


Share This