A Boeing confirmou as alterações para o 737 Max 7, com finalidade de atender aos requisitos das companhias aéreas Low-Cost (especificamente Southwest). As alterações de projeto acrescentam mais duas fileiras de assentos, que resulta em 12 assentos a mais para a capacidade atual de 149.

O anúncio foi realizado durante a Farnborough Air Show, em 11 de julho, através de uma ampla negociação com os potenciais clientes (Southwest Airlines e WestJet) para uma versão maior do 737 MAX 7.

“Não é para rebater concorrentes. É muito mais sobre como responder as necessidades dos clientes “, disse John Wojick, chefe vendedor da Boeing. “Eu não sei que muda drasticamente o potencial de vendas da aeronave.”

O vice-presidente de marketing da Boeing, Randy Tinseth, observa que o 737 MAX 7 segue o exemplo do irmão maior, 737-800, que entrou em serviço no final da década de 1990. O 737-800 acrescentou um trecho de duas filas de bancos em relação ao 737-400.

COMPARTILHAR