A Boeing apresentou uma nova vestimenta para os astronautas que usarão a espaçonave Starliner, essa nova roupa espacial é bem mais leve e maleável do que as anteriores, e busca atender ao maior conforto do astronauta na função do seu serviço, apesar disso a vestimenta tem a mesma segurança e funcionalidade que a anterior, requisitos exigidos pela NASA.

O material que compõe a vestimenta dos astronautas da Starliner permite que o vapor de água passe para fora do traje, mesmo com a pressurização agindo. Essa nova tecnologia permite um maior conforto ao diminuir a umidade e calor interno sem para isso diminuir a segurança da pressurização, novos materiais compostos nas áreas de articulação do corpo (cotovelos e joelhos) permitem um maior movimento dos astronautas no espaço.

Novo uniforme da Boeing vs. Antigo uniforme espacial

Expansões guardadas em bolsões, que usam zíper especial, permitem expandir o uniforme e adaptar o tamanho da roupa para diversas situações do astronauta em pé ou sentado.

Veja um resumo com alguns dos avanços do projeto:

  • Mais leve e mais flexível através da utilização de materiais avançados e novos padrões;
  • Capacete e viseira incorporados ao traje espacial, ao invés de destacável, como nas vestimentas anteriores;
  • Luvas sensíveis ao toque;
  • Entradas de ar permitem que o traje seja pressurizado imediatamente e mesmo assim não aqueça em excesso;
  • O traje completo, que inclui um sapato integrado, pesa cerca de 9 kg com todos os seus acessórios, cerca de 10 quilos mais leve quando comparado com o traje do Space Shuttle.

“O traje espacial atua como o backup de emergência para os sistemas de suporte de vida redundantes da nave espacial”, disse Richard Watson, gerente de subsistema para trajes espaciais para o Programa de Tripulação Comercial da NASA. “Se tudo corre perfeitamente em uma missão, então você não precisa de um traje espacial, é como ter um extintor perto do cockpit, você precisa que ele seja eficaz se for necessário”.

“A parte mais importante é que o fato de que este traje manterá os astronautas vivos”, disse o astronauta Eric Boe. “É muito mais leve, mais ajustável e mais simples, o que sempre é uma coisa boa.”

Boe também complementou dizendo que o traje espacial precisa ser funcional, um astronauta não pode ficar preso em uma posição ao tentar alcançar um interruptor ou botão dentro da espaçonave, no caso da Starliner também há painéis com sensibilidade ao toque para agilizar os comandos realizados.

Os astronautas Bob Behnken, Doug Hurley e Suni Williams estão treinando e realizando testes de voo usando um protótipo da Starliner CST-100 para desenvolver o Programa de Tripulação Comercial da NASA, que além da espaçonave da Boeing também irá contar com a cápsula Dragon da SpaceX. Os testes de voo com os astronautas a bordo estão programados para começar em 2018.

Cada cápsula Starliner vai transportar até 4 astronautas da NASA e será lançada por foguetes da United Alliance Lauch, Atlas V. Esse foguete é fabricado conjuntamente pela Lockheed Martin e a Boeing e já contará com o pacote que resolve problemas de aerodinâmica.

 

COMPARTILHAR