Aeronaves Militar Não categorizado News

Boeing entrega a última aeronave C-17 produzida em Long Beach

During the short take off and landing phase of the Mobility Air Forces Exercise, a C-17 Globemaster lII ands on a dirt landing zone at the Nevada Test and Training Range at Nellis Air Force Base, Nev.  The 29th Weapons Squadron provides advanced tactical training to C-130 Hercules aircrew selected to attend the Weapons School here. The six-month, graduate-level course culminates in a massive airlift mission, called the Mobility Air Forces Exercise. More than 30 airlift assets and hundreds of support personnel from across the Air Force participate in the biannual training exercise. (U.S. Air Force photo/Staff Sgt. Taylor Worley)
Foto – Wikipédia

A Boeing entregou a aeronave C-17 Globemaster III, também conhecida como a última a ser fabricada na sua fábrica de Long Beach na Califórnia. Essa entrega marca de forma oficial o encerramento da produção na unidade fabril da Boeing.

O C-17 voou sobre uma multidão presente na fábrica antes de seguir para as instalações da Boeing em San Antonio no Texas, a aeronave seguirá no início de 2016 para o Qatar, último cliente do C-17. Com a finalização do projeto, a Boeing vai continuar o legado do Globemaster III, fornecendo suporte, manutenção e atualizações para a frota mundial de C-17 sob o Programa de Sustentação do Globemaster III Integrado (GISP).

“Este é realmente o fim de uma era. É um dia triste para nós, mas que para todos os funcionários e fornecedores da Boeing que trabalharam ao longo dos anos construindo esta grande aeronave, isso é um motivo de orgulho”, disse Nan Bouchard, vice-presidente e  gerente de programa do C-17. “Nosso trabalho em equipe, dedicação e profissionalismo criou uma das maiores aeronaves de transporte aéreo do mundo, um avião que está na vanguarda para a prestação de ajuda humanitária e mudou a forma como a Força Aérea dos Estados Unidos e nossos parceiros internacionais se mobilizam para as operações e suporte aeromédico”, disse Bouchard .

A decisão de acabar com a produção do programa C-17 foi anunciado em 2013. Desde que o primeiro C-17 voou em 15 de setembro de 1991, a Força Aérea dos EUA e os parceiros internacionais acumularam mais de três milhões de horas de vôo para apoio de transporte aéreo de tropas e carga grande precisão, lançamento aéreo de suprimentos humanitários e salvamento missões aeromédica. Hoje o Sul da Califórnia ocupa um espaço diversificado de operações da Boeing, incluindo a aviação comercial; fabricação de satélites e novos mercados, como a segurança cibernética. A Boeing tem mais de 16.000 funcionários na Califórnia trabalhando nesses diversos setores.

About the author

Pedro Viana

Pedro Viana

Acadêmico de Engenharia Aerospacial - Editor de foto e vídeo - Fotógrafo - Aeroflap

Newsletter

[newsletter_signup_form id=1]

Facebook

Em busca de hotel?


Share This