Hoje a Boeing divulgou seu relatório sobre os números de entrega e encomendas da empresa durante 2016. No ano passado a Boeing entregou 748 aeronaves comerciais no total, e obteve 668 encomendas fixas, com mais 180 opções de compra.

A Boeing também destaca que 2016 foi um ano de grande avanço para três programas de desenvolvimento de aeronaves comerciais da empresa. O Boeing 737 MAX avançou no processo de certificação, com seu primeiro voo realizado no início do ano, e as demais unidades de testes fabricadas em seguida.

Além disso a Boeing também iniciou a montagem final do primeiro 787-10, a maior aeronave da família Dreamliner. O 777X também avançou através da abertura do 777X Composite Wing Center em Everett, o centro responsável por fabricar os componentes em materiais compostos do 777X.

Fabrica da Boeing em Everett. Foto - Boeing
Fabrica da Boeing em Everett. Foto – Boeing

Ao todo a Boeing entregou 490 aeronaves da família 737 NG; 9 da família 747; 13 aeronaves 767 em todas as suas variantes civis; 99 para o modelo 777 e 137 entregas para toda a família 787 Dreamliner.

Em 2016 a Boeing fechou o ano com 5715 encomendas fixas, o suficiente para manter a produção de aeronaves por mais 7 anos e meio, se mantida a taxa de entrega registrada em 2016. Por mês a Boeing continuou a produção do 787 com a capacidade máxima de sua fábrica, que é de 12 aeronaves por mês.

Para 2017 a Boeing espera certificar o 737 MAX e realizar a primeira entrega para a companhia aérea americana Southwest. A Boeing irá realizar o primeiro voo do 787-10 ainda neste ano e iniciar a fabricação de componentes do 777X, com possibilidade de iniciar a montagem no quarto trimestre de 2017.

COMPARTILHAR