Aeronaves Não categorizado News

Boeing está analisando movimentação da COMAC com o C919

2726413
COMAC C919 em seu Roll Out.

O recente roll-out do COMAC C919 no dia 2 de novembro mostrou pelo menos que os chineses tem capacidade de fazer uma aeronave de nova geração do zero. Esse tal fato está deixando a Boeing, digamos, um pouco preocupada com a movimentação da COMAC no oriente, isso porque a China além de conseguir impor os preços mais baixos por conta do menor custo de produção, ela também teria acordos de comércio com diversos países. Tal fator foi levantado por alguém direto da Boeing, o vice-presidente de vendas para América Latina, Caribe e África, Van Rex Gallard.

“Se digo que não nos importa e que não temos medo deles, seria incorreto. Prefiro dizer que estamos vendo o que está acontecendo, mas continuamos inovando e melhorando nossos produtos. Não ficamos parados”, disse Gallard.  Ele complementou, “É preciso estar sempre vigilante, embora nós estejamos muito orgulhosos de nossos produtos e das relações sólidas de muitos anos que temos com nossas companhias aéreas ao redor do mundo”

737 MAX 7,8,9 enfileirados em projeto - Foto Boeing Media
737 MAX 7,8,9 enfileirados em projeto – Foto Boeing Media

Talvez a maior preocupação da Boeing seja com os incentivos e descontos dado pelos bancos estatais chineses, priorizando assim sua indústria, até o momento, o COMAC C919 tem507  encomendas vindo de 21 clientes, sendo 90% delas com base em financeiras chinesas ou companhias aéreas da China. Não é só isso que o C919 atrai um dos maiores mercados da Ásia, o custo de aquisição também é menor para a mesma economia de combustível.

A aeronave chefe da Boeing na categoria do Comac C919 é o 737-MAX, a aeronave assim como sua concorrente incorpora medidas que visam diminuir o consumo de combustível e o custo operacional, ela incorpora motores CFM LEAP-1B, da linha do utilizado pela fabricante chinesa, Scimitar Winglets, novo projeto de asas e controles Fly By Wire baseados no Boeing 787. A aeronave ainda não fez seu Roll Out, porém está previsto para ocorrer até o final do ano, o primeiro voo será em 2016 e a previsão é que as entregas comecem no último trimestre de 2017.O novo avião de corredor único vai entregar o uso de combustível de 20% mais baixo do que os primeiros 737NG e 8% de economia por assento, mais até que o Airbus A320neo. Até o momento, o 737 MAX tem 2.720 encomendas de 57 clientes no mundo inteiro.

O COMAC C919 é bem semelhante com o A320 da Airbus, medindo 38,9m de comprimento, 35.8 metros de asa, altura de aproximadamente 12m e largura de cabine de 3,9 metros. Isso é combinado com uma velocidade de cruzeiro de 830km/h, alcance de 5500 na versão All-ECO e teto de serviço de 40 mil pés. No geral está disposto 3 versões para compra que alcança de 156 passageiros até 174 quando em configuração de 1 classe com alta densidade, o seu projeto tem participação de empresas americana e europeias para construir diversos sistemas da aeronave, outro passo para a ocidentalização do COMAC.

About the author

Pedro Viana

Pedro Viana

Acadêmico de Engenharia Aerospacial - Editor de foto e vídeo - Fotógrafo - Aeroflap

Newsletter

[newsletter_signup_form id=1]

Facebook

Em busca de hotel?


Share This