Durante a Paris Air Show, a Boeing divulgou o seu relatório anual sobre a demanda global por novos jatos comerciais. O estudo Perspectivas de Mercado (Current Market Outlook, ou CMO, na sigla em inglês) projeta que o mercado demandará 41030 novas aeronaves dentro dos próximos 20 anos, avaliadas em US$ 6,1 trilhões. A estimativa é 3,6% superior à projeção do ano passado.

“O tráfego de passageiros tem se mostrado consistente e esperamos vê-lo crescer 4,7% ao ano nas próximas duas décadas”, disse Randy Tinseth, vice-presidente de Marketing da Boeing Aviação Comercial. “O mercado está especialmente ávido por aeronaves de corredor único, principalmente em vista do aumento do número de pessoas viajando”, complementa.

O segmento de corredor único terá o maior crescimento frente à previsão anterior, impulsionado por companhias aéreas de baixo custo e pelos mercados emergentes. Serão necessários 29530 novos aviões neste segmento, um aumento de quase 5% em relação ao ano passado.

Foto – Boeing/Reprodução

A previsão para o segmento de fuselagem larga inclui 9130 aviões, com uma tendência para a possível demanda de substituição no início da próxima década. À medida que mais companhias aéreas mudam para aviões de fuselagem larga médios e grandes como o 787 e o 777X, a principal demanda por jatos maiores será no mercado de carga. A Boeing projeta a necessidade de 920 novos cargueiros de fuselagem larga dentro do período analisado.

Novas entregas de aviões até 2036 – por tamanho 

Tipo de aeronave

Assentos

Total de entregas

Valor de mercado

Jatos Regionais

90 e inferior

2370

US$ 110 bilhões

Corredor único

90 – 230

29530

US$ 3,180 bilhões

Fuselagem larga pequeno

200 – 300

5050

US$ 1,340 bilhões

Fuselagem larga médio/grande

300 e superior

3160

US$ 1,160 bilhões

Cargueiro de fuselagem larga

———

920

US$ 260 bilhões

Total

———

41030

US$ 6,1 trilhões

 

Novas entregas de aviões até 2036 – por região

O mercado da Ásia, incluindo a China, continuará na liderança no total de entregas de aviões nas próximas duas décadas. A América Latina, por sua vez, responderá por 3010 das novas aeronaves.

Em todo o mundo, 57% das novas entregas suportarão o crescimento de companhias aéreas, enquanto 43% serão para substituição de aeronaves antigas por novos jatos mais eficientes em termos de combustível.

Região

Entregas de aviões

Ásia

16050

América do Norte

8640

Europa

7530

Oriente Médio

3350

América Latina

3010

C.I.S.

1230

África

1220

Total

41030

 

Estimativa da Airbus

Na semana passada a Airbus lançou sua previsão para o mercado de aeronaves acima de 100 assentos.

De acordo com a Airbus, de 2017 até 2036 serão necessários 35 mil novos aviões com capacidade acima de 100 passageiros, tudo isso para conseguir sustentar o tráfego global que aumenta 4,4% ao ano. Além disso 730 novos aviões de carga (aqueles que são entregues sem nenhum uso) serão necessários. O valor total dessas encomendas pode alcançar 5,3 trilhões de dólares.

 

Estimativa da Embraer para o mercado regional

Hoje a Embraer apresentou uma estimativa de demanda de mercado para 6400 novos jatos no segmento de 70 a 130+ assentos (2280 unidades no segmento de 70 a 90 assentos e 4120 unidades no segmento de 90 a 130+ assentos), cujo valor é de aproximadamente US$ 300 bilhões, até 2036.

This post is available in: pt-brPortuguês