A Boeing lançou durante o painel Pilot and Technician Outlook 2017, no evento aeronáutico EAA AirVenture Oshkosh, um dos maiores do setor nos EUA, uma projeção de demanda para o mercado de aviação comercial nos próximos 20 anos, avaliando o período de 2017 até 2036.

De acordo com a Boeing serão necessários mais de 1,2 milhão de pilotos e técnicos até 2036. A perspectiva de 2017 mostra um ligeiro aumento de 3,2% para os pilotos em relação às perspectivas de 2016 e uma ligeira diminuição na necessidade de técnicos de manutenção da companhia aérea (4,6%), impulsionada principalmente pela redução das horas de manutenção exigidas no 737 MAX.



A Boeing prevê que entre 2017 a 2036 a indústria de aviação comercial mundial exigirá aproximadamente:

  • 637 mil novos pilotos de linhas aéreas comerciais
  • 648 mil novos técnicos comerciais de manutenção de linhas aéreas
  • 839 mil novos membros da tripulação de cabine

A demanda projetada para novos pilotos, técnicos e tripulações de cabine por região global para os próximos 20 anos é aproximadamente:

Região                             Novos pilotos                   Novos Técnicos                          Novos Comissários

Ásia-Pacífico                      253,000                                 256,000                                             308.000

Europa                                106,000                                 111,000                                               173,000

América do Norte             117,000                                  118,000                                              154,000

América latina                  52,000                                    49,000                                                 52,000

Oriente Médio                  63.000                                    66,000                                                 96,000

África                                  24.000                                    23,000                                                 28.000

Rússia / CIS                       22,000                                    25,000                                                28.000

 

Durante o Paris Airshow de 2017 a Boeing lançou uma previsão focada no mercado das companhias aéreas, para avaliar quantas aeronaves serão necessárias até 2036, e de acordo com a Boeing as companhias de todo o planeta precisarão de até 41000 novas aeronaves, seja para expandir os seus serviços ou substituir a sua frota.

Logo esse número também está relacionado ao número de tripulantes e técnicos de manutenção necessários para atender os voos das companhias aéreas. Nesta lista há um bom indicativo para a América Latina, nosso continente está em quarto lugar, em uma tabela que a Ásia lidera o crescimento há muitos anos.

O maior setor que irá crescer na aviação é o de aeronaves com somente um corredor, com previsão para mais de 29500 jatos como o Boeing 737 MAX nos próximos anos. O setor de aeronaves maiores e com dois corredores fica para trás com somente 9500 novos jatos.

Novas entregas de aviões até 2036 – por tamanho 

Tipo de aeronave Assentos Total de entregas Valor de mercado
Jatos Regionais 90 e inferior 2370 US$ 110 bilhões
Corredor único 90 – 230 29530 US$ 3,180 bilhões
Fuselagem larga pequeno 200 – 300 5050 US$ 1,340 bilhões
Fuselagem larga médio/grande 300 e superior 3160 US$ 1,160 bilhões
Cargueiro de fuselagem larga ——— 920 US$ 260 bilhões
Total ——— 41030 US$ 6,1 trilhões