Aeronaves News

Bombardier avança no programa de testes do CS300

CS300 em testes. Foto - Bombardier

A Bombardier já está perto de concluir o programa de certificação do CS300, a maior opção da família C Series. Nessa semana a Bombardier estará testando o comportamento do CS300 em rotas comuns de companhias aéreas, inclusive com uma simulação de operações em solo e escala normal de voo, ou seja, a aeronave deverá ser capaz de realizar rotas no tempo correto, além cumprir um curto tempo em solo e repetir todo esse processo diversas vezes em um dia.

A aeronave utilizada está sendo um CS300 nas cores da AirBaltic, a companhia de lançamento dessa aeronave, o CS300 deve voar em países como Lituânia e Estónia, a maioria no leste da Europa, onde a AirBaltic está localizada. A base da aeronave será a capital da Lituânia, Riga.

A Bombardier espera trabalhar em conjunto com a Air Baltic para alcançar os requisitos da companhia e também melhorar a eficiência em voo do CS300. “Estamos ansiosos para introduzir esta aeronave para os nossos passageiros e aeroportos que atendemos”, disse Martin Gauss, executivo-chefe da AirBaltic.

Foto - Bombardier
Foto – Bombardier

O primeiro C Series já está voando em rotas comerciais, o CS100 foi entregue em julho para a Swiss, a cliente de lançamento da versão de menor capacidade do C Series. A Bombardier espera certificar o CS300 até o final de 2016, assim como o especificado em projeto.

A Bombardier ainda indica que o CS300 tem até 99% de comunalidade com o CS100, exceto pela sua fuselagem expandida que aumenta a capacidade de passageiros de 110 para até 140.

Entre a certificação e a primeira entrega o CS100 precisou de 7 meses, e para o primeiro voo comercial 8 meses. A Bombardier espera reduzir esse tempo para o CS300 devido a comunalidade com o CS100, que reduz o tempo necessário para as adequações de projeto.

“Nossas equipes estão trabalhando juntas como uma indicação verdadeira de que o CS300 irá operar na rede da AirBaltic ainda este ano, será impressionante”, disse Rob Dewar, vice-presidente do programa CSeries.

A campanha de testes ensaios em vôo se mostrou mais longa e mais caro do que a Bombardier já tinha previsto. O CSeries introduz várias inovações em tecnologia no setor aeronáutico, incluindo controles de voo fly-by-wire em parceria com a Parker Aerospace, painéis de asa produzidos em material composto e material de alumínio-lítio de para os painéis de fuselagem.

A Bombardier também foi a primeira fabricante que selecionou os motores de nova geração da Pratt & Whitney PW-G, além do novo conjunto de aviônicos da Rockwell Collins denominado ProLine.

A AirBaltic tem 20 encomendas para o CS300, atualmente a maior cliente do programa C Series é a Delta Airlines com 75 aeronaves CS100 encomendadas, mais as opções de compra para 50 unidades do CS100.

About the author

Redação Aeroflap

Redação Aeroflap

Newsletter

[newsletter_signup_form id=1]

Facebook

Em busca de hotel?


Share This