CS100
CS100 em voos pela Europa. Foto – Bombardier/Divulgação

Alguns meses antes de ter sua primeira unidade entregue para a Swiss, uma companhia aérea européia, o Bombardier CSeries começou sua série de testes na Europa com intuito de receber a certificação da EASA, que autoriza sua operação comercial e as primeiras entregas para os clientes.

A primeira aeronave a ser certificada, o CS100, registrou alguns voos em cidades que a Swiss opera atualmente, como Zurique, Bruxelas, Viena e Varsóvia. Membros do executivo da Swiss também tiveram a oportunidade de conhecer algumas atualizações que o projeto sofreu com o decorrer dos testes.

O CS100 irá passar por uma temporada de 1 mês voando em diversos aeroportos da Europa para colher dados técnicos sobre a operação típica em uma companhia aérea, tais como eficiência operacional, consumo, disponibilidade de voo, taxa de manutenção e demais informações, esses dados terão destino a Swiss, que solicitou um relatório completo de desempenho antes de começar as operações com a aeronave. A previsão para ser realizada a primeira entrega do CS100 para a Swiss, que é a cliente de lançamento, está marcada para os primeiros meses do 2º semestre de 2016.

20150804_ftv5_montrealtrudeau_hr-150374_en e
Foto – Bombardier/Divulgação

“Como o cliente de lançamento e a primeira companhia aérea que vai operar o CS100, é muito importante para nós os dados em rota e irá fornecer uma verdadeira indicação de como a aeronave irá operar em nossa rede quando receber nosso primeiro CS100, que está previsto para os próximos meses “, disse Peter Wojahn, Diretor Técnico da Swiss International Air Lines.

A Bombardier mantém os testes pelo Canadá e Estados Unidos com uma frota de 8 CSeries, entre CS100 e CS300. O CS300 tem previsão de receber sua certificação dentro de alguns meses, em dezembro cerca de 80% do processo já estava concluído, de acordo com informações da Bombardier.

O CSeries é um programa da Bombardier que abrange o mercado de 100 à 150 passageiros, com dois tipos de aeronaves, o CS100, a menor versão e o CS300. O projeto incorpora estrutura fabricada com o uso de material composto e motores de nova geração PW1500G. Até o momento a Bombardier recebeu 243 pedidos firmes para ambas as versões do CSeries.

COMPARTILHAR