Você está atrasado! Ir de ônibus ou metrô não é uma opção viável, você decide chamar um carro da Cabify, mas o trânsito só está te atrasando ainda mais, e por isso a Cabify lançou na última terça-feira uma parceria de taxi-aéreo com a Voom, uma empresa que presta serviços de transporte com helicópteros em São Paulo.

Diferentemente do carro da Cabify que pode parar em qualquer lugar, o serviço de helicóptero é restrito, e não custa nada barato, já que as corridas começam em R$ 150 e podem atingir até R$ 600. Os principais pontos de embarque serão nos Aeroportos de Campo de Marte, Congonhas e Guarulhos, através dos helipontos, o passageiro também poderá pousar diretamente no centro financeiro localizado nas avenidas Brigadeiro Faria Lima e Nações Unidas, através de helipontos nesses locais.

A Uber já tentou implementar esse serviço em São Paulo, mas tirou poucos meses depois, os preços também eram convidativos, e os locais de embarque/desembarque mais acessíveis. Por enquanto essa parceria da Cabify com a Voom terá apenas alguns meses de duração, como forma de testar o funcionamento do serviço, caso tudo der certo o acordo entre as duas empresas se estenderá.

Como citado acima, a Cabify optou por operar o serviço CabiFly com uma frota composta por dezenas de helicópteros, que operam em 6 helipontos, esse número de locais poderá ser expandido no futuro, caso o serviço tenha sucesso com o público paulistano. Os voos serão realizados pela Helimarte, Air Jet e UniAir.

As viagens aéreas devem ser reservadas com até 7 dias de antecedência e, pelo menos, 60 minutos antes do horário do voo. A ida e volta do heliponto de decolagem serão feitas pela Cabify. Todos os clientes de São Paulo terão acesso à categoria no aplicativo e é possível realizar os voos de segunda a sábado, entre 7h e 20h.

Essa é mais uma solução capaz de contornar o trânsito paulistano no horário de pico, visto que São Paulo se destaca como a segunda cidade com maior número de helicópteros no mundo. Há mais de 400 helipontos e 700 helicópteros.