Após recolher a caixa-preta do local do acidente com o avião que transportava o ministro Teori Zavascki na última sexta-feira (20/01), e levar o material para a sede do Cenipa em Brasília. O Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) divulgou hoje que a parte externa da caixa-preta foi danificada.

Apesar desse dano, a Força Aérea Brasileira disse que o gravador de voz está em uma parte protegida do impacto, isso só é possível porque a caixa-preta é dividida em duas, a parte danificada é a que conecta os cabos que transmitem os dados para a caixa-preta, os circuitos também foram danificados nessa parte.

A análise dos dados de voz será iniciada após a secagem dos elementos serem concluídas pelo Cenipa, como a caixa-preta ficou em contato com a água do mar esse procedimento é necessário. Essa caixa-preta com gravador de voz é necessária para investigação prosseguir, pois grava as conversas do piloto com a torre de controle e outras frequências de contato, além de gravar o áudio da cabine momentos antes do acidente.

O Cenipa também irá investigar um GPS presente na aeronave, há possibilidade desse aparelho não conseguir fornecer informações, porque sofreu danos com a água do mar.  Os destroços da aeronave seguirão para o Aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro, para uma perícia do Cenipa em local seguro.

A Força Aérea não deu um prazo para o fim das investigações, ela poderá durar meses ou somente alguns dias. O avião envolvido no acidente era um bimotor Beechcraft King Air (C90GT) de matrícula PR-SOM e não estava sendo operado em regime de táxi-aéreo.

 

 

COMPARTILHAR