O chefe de vendas da Airbus, John Leahy, gostaria de uma decisão “mais cedo ou mais tarde” se a Airbus irá querer uma versão maior do A350-1000XWB, apelidado de “-2000” pela empresa, para começar a garantir encomendas de um mercado relativamente pequeno.

Em Dublin, Leahy, que também é diretor de operações para os clientes, disse que se a Airbus não ir levar em frente a ideia de uma variante de 400 lugares, que se refere a como o “A350-2000”, a Airbus não estará competindo efetivamente no mercado contra o Boeing 777-9X. Embora em última análise, a decisão de lançar está com o conselho de administração, Leahy diz que ele “gostaria de ver um lançamento mais cedo ou mais tarde”.

“Se é este ano ou no início do próximo ano não irá se afetar o mercado da aeronave”, diz ele. “Mas temos de ter cuidado – mais cedo ou mais tarde – porque, se a decisão for favorável ela tem que ser dita o mais cedo possível, o mercado não irá esperar muito tempo”

Leahy diz que mesmo tendo uma versão -2000 do A350XWB, a variante menor -1000, receberia mais encomendas quando analisado a tabela de ordens da Airbus.

Quando se examina o mercado para um A350-1000 esticado e trabalha para definir o seu tamanho, a Airbus está mostrando para potenciais clientes “um produto muito bom no papel”, diz Leahy. Mas ele se recusa a ser específico sobre a configuração provável da aeronave, ou se a motorização continuará a ser o Rolls-Royce Trent XWB: “Eu não quero entrar em negociações com os fabricantes de motores na imprensa”, disse ele.

 

Fonte – FlightGlobal

COMPARTILHAR