O C919, projetado e fabricado pela Comac, ainda não está em desenvolvimento avançado, a aeronave já fez seu primeiro voo mas o programa de testes anda lentamente, nem um segundo voo de testes foi feito até o momento, nem os outros protótipos foram concluídos.

Mas isso não foi impeditivo para a Comac garantir mais 130 encomendas para o C919, todas provenientes de bancos chineses que realizam o serviço de Leasing. A empresa evitou dar detalhes sobre o preço cobrado por todas essas encomendas, mas pelo menos quatro empresas estão por trás desse pedido, são elas:

  • Nuclear Construction Financial Leasing (40 aeronaves);
  • Huabao Leasing (30 aeronaves);
  • AVIC International Leasing (30 aeronaves);
  • ABC Financial Leasing com mais 30 encomendas, além das 45 já existentes.

Assim o Comac C919 atingiu 730 aeronaves encomendadas, e um total de 27 clientes, a maioria bancos e companhias aéreas da própria China.

O COMAC C919 mede 38,9m de comprimento, 35.8 metros de asa, altura de aproximadamente 12m e largura de cabine de 3,9 metros. Isso é combinado com uma velocidade de cruzeiro de 830km/h, alcance de 5500 km na versão All-ECO e teto de serviço de 40 mil pés.

No geral está disposto 3 versões para compra, com capacidade indo de 156 passageiros até 174 quando em configuração de 1 classe com alta densidade, o seu projeto tem participação de empresas americanas e europeias para construir diversos sistemas da aeronave, outro passo para a ocidentalização do COMAC.

A companhia aérea estatal, China Eastern Airlines, será a primeira com operações realizadas pelo jato da Comac.

This post is available in: pt-brPortuguês