O comissário de bordo Johnathan Tafoya-Montano, está sendo acusado pelo FBI de ter causado um incêndio a bordo de uma aeronave. O incidente ocorreu no primeiro dia de fevereiro em um vôo de Dallas para Detroit em que Tafoya-Montano estava escalado e voando a serviço da American Airlines.

“Durante o vôo, o Sr. Tafoya-Montano relatou um incêndio em um lavatório traseiro da aeronave e extinguiu as chamas. Após o incêndio o ato foi relatado para o comandante, o capitão notificou a torre de controle sobre a emergência a bordo, e o avião, já em aproximação para aterrar no Aeroporto Metropolitano de Detroit, foi recebido em situação de emergência. A aeronave pousou sem incidentes e todos os passageiros e tripulação desembarcaram em segurança “, diz o comunicado do FBI.

O Comissário Tafoya-Montano afirmou que causou o incêndio em um dos banheiros, na parte traseira da aeronave.

“Uma investigação revelou que o Sr.Tafoya-Montano colocou fogo no lavatório traseiro, e por fim ele acabou admitindo o ocorrido, então foi acusado de destruição de aeronave ou instalações. ” Completou o relatório do FBI.

O agora ex-Comissário foi preso no dia 1 de março, porém liberado no dia 2 mediante pagamento de fiança. No entanto está restrita a entrada de Johnathan em qualquer aeronave sem a autorização da Justiça.

 

Fonte – WFAA/ABC News

COMPARTILHAR