Sabe aquela tarifa comum utilizada pelos aplicativos de transporte, como o Uber, Cabify e 99? Ela se chama tarifa dinâmica, é alterada quando a demanda aumenta durante a corrida, ou aquela região da cidade tem precificação diferenciada.

Mas uma empresa acabou de apresentar o mesmo sistema para as companhias aéreas, o software PROS calcula o preço da passagem a partir das informações que o navegador de internet disponibiliza, como os cookies, além do histórico de voo do usuário e das pesquisas feitas por ele no site da companhia.



Com essas informações o sistema encaixa o comprador em um certo “perfil”, e pode vender a passagem aérea mais cara ou mais barata.

“Por exemplo, se uma pessoa busca passagens para uma viagem de uma noite, no meio da semana, entre Nova York e Chicago, a plataforma pode entender que ela está viajando a negócios, e então preparar tarifas que se encaixem nesse perfil”, disse a empresa.

John McBride, que é o diretor da empresa que fez esse software, disse que a finalidade é oferecer desconto para o consumidor que é cadastrado em programa de fidelidade, ou até mesmo oferecer um “combo”, que é a passagem com outros serviços embutidos, capaz de aumentar o valor final gasto pelo consumidor.

Com o software é possível oferecer no “combo” itens de conforto, se o cliente sempre preferir esses na sua viagem, como um assento Premium Economy, pré-pagamento de comida a bordo, ou até mesmo um kit de amenities. 

De acordo com McBride, cerca de 11 companhia já usam o software PROS para compras em tempo real. Ele não divulgou quais companhia realizam essa alteração no preço da passagem durante a compra, mas pelo menos nossa equipe não percebeu nada parecido aqui no Brasil nos últimos meses.

A boa notícia é que pelo menos no Brasil, é proibido essa precificação diferenciada do serviço devido às diferenças entre os consumidores.

 

Via – InfoMoney