O caça Gripen NG foi novamente alvo de denúncia do MPF. De acordo com o órgão o ex-presidente teria realizado um esquema para beneficiar as empresas MMC, composto pelo Grupo CAOA e Saab, essas empresas eram clientes diretamente de outra empresa, a  Marcondes e Mautoni Empreendimentos e Diplomacia LTDA (M&M).

O Ex-presidente articulou um esquema que envolveu mais de 2,5 milhões de reais que passou diretamente na mão de Luiz Cláudio Lula da Silva, filho de Lula. O período que ocorreu essa troca de favores foi entre 2013 e 2015, logo no período que o Governo estava fechando o contrato do Gripen NG com a Saab.

A Polícia Federal aponta em suas investigações a existência de tráfico de influência por parte do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e outras três pessoas, entre elas um dos filhos de Lula, Luis Cláudio. Já a denúncia do MPF contém 154 páginas, onde os procuradores afirmaram que teria existido uma relação triangular entre os denunciados, formado pelos clientes da M&M e pelos intermediários (Mauro, Cristina e Lula).

Nas investigações a M&M teria recebido da SAAB 1,84 milhão de euros, sendo 744 mil euros só entre os anos de 2011 a 2015. Esse dinheiro foi repassado em caráter da empresa M&M conseguir uma influência governamental a favor da Saab, durante a escolha do caça no programa FX-2, entre os concorrentes estava o Rafale, fabricado pela França e antes escolhido por Lula durante o seu mandato, e o F-18 Super Hornet, de fabricação americana.

A Saab poderia ter repassado esse dinheiro para Mauro e Cristina exercerem influência através da proximidade que tinham com o ex-presidente, o mesmo também tinha certa influência no governo de Dilma, apesar de que essa última não tem envolvimento com o esquema de troca de favores.

Duas cartas foram entregues ao Lula, uma em 2012 e outra em mais uma ocasião. Lula também recebeu diversos e-mails de funcionários da M&M e do Instituto Lula, afim de marcar um encontro entre o ex-presidente e o líder do Partido Sindical Democrata da Suécia, Stefan Lofven.

O contrato do Gripen NG tem valor de 5,4 bilhões de dólares para a aquisição de 36 caças com transferência de tecnologia. Especialistas da área afirmam que o Gripen NG seria a melhor escolha para o Brasil visto o seu grande custo-benefício e a capacidade tecnológica do caça, que foi totalmente reformulado para esse novo programa da Saab em colaboração com o Governo Brasileiro.

Recentemente a Saab inaugurou juntamente com a Embraer um centro de desenvolvimento do Gripen NG no Brasil, além disso o programa está realizando o intercâmbio de centenas de engenheiros brasileiros para conhecerem melhor o processo de fabricação do caça e também a fase de projeto. O Gripen NG se destaca por ser um dos poucos caças com capacidade de supercruise, quando a aeronave ultrapassa Mach 1 sem precisar do pós-combustor.

 

Via – Exame

 

COMPARTILHAR