Espacial News

Congresso Nacional aprova protocolo para desenvolver novo satélite

Foto - AEB

Após mais de um ano de expectativas, o Congresso Nacional aprovou na última semana (22 e 24 de agosto), o Protocolo Complementar para o desenvolvimento conjunto do satélite Sino-Brasileiro de Observação da Terra, o CBERS-4A. Com a aprovação do projeto, a Agência Espacial Brasileira (AEB/MCTIC) consolidará mais ainda o êxito dessa parceria que começou em 1988, com a assinatura do Acordo de Cooperação entre Brasil e China.

O CBERS-4A garantirá fornecimento contínuo de imagens ao Brasil e a China, bem como a outros países. Após 18 anos de parceria completados em 2007, o Brasil passou a ser um dos maiores distribuidores de imagens orbitais do mundo. O satélite é responsável em fornecer imagens para monitorar o meio ambiente, identificar desmatamentos, desastres naturais, expansão da agricultura e das cidades, entre outras aplicações.

O Protocolo Complementar para o Desenvolvimento Conjunto de Satélite de Observação da Terra, CBERS-4A, foi assinado em maio de 2015, durante a visita do primeiro-ministro da China, Li Keqiang, ao Brasil. Segundo o presidente da AEB, José Raimundo Braga Coelho, a iniciativa de se produzir mais um satélite da família CBERS é indicativa do elevado grau de importância dado pelos dois países ao projeto.

“Cabe, a esse respeito, assinalar o caráter de “parceria estratégica global” emprestado à cooperação espacial da China com o Brasil. Trata-se de posição única daquele país em suas relações de cooperação internacional, o que reforça a importância do compromisso brasileiro com a iniciativa”, disse José Raimundo.

“É relevante registrar que a construção do CBERS 4A atende a interesses estratégicos do Brasil, uma vez que 50% dos equipamentos do satélite são brasileiros e serão contratados junto à indústria espacial nacional, com consequente efeito virtuoso sobre o desenvolvimento tecnológico do Brasil”, concluiu o professor, José Raimundo.

O Programa CBERS (China Brazil Earth Resources Satellite), marco fundamental da cooperação espacial brasileira, teve início oficialmente há 30 anos, quando Brasil e China assinaram o acordo para o desenvolvimento do projeto Satélite Sino-Brasileiro de Recursos Terrestres. A iniciativa teve grande repercussão internacional por esse ter sido o primeiro acordo de cooperação em alta tecnologia firmado entre dois países em desenvolvimento. Desde então, a iniciativa CBERS resultou no lançamento de cinco satélites: CBERS-1, CBERS-2, CBERS-2B, CBERS-3 e CBERS-4, sendo este último lançado em 2014 com entrada em operação em 2015.

Especialistas do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) e da Academia Chinesa de Tecnologia Espacial (CAST) trabalham em conjunto no CBERS 4 A. A previsão é que o processo seja iniciado em 2017. O satélite está previsto para ser lançado ao espaço em 2018. A construção de mais dois satélites, CBERS 5 e 6, está em discussão no âmbito do Plano Decenal de Cooperação Espacial Brasil-China.

 

Via – AEB

About the author

Redação Aeroflap

Redação Aeroflap

Newsletter

[newsletter_signup_form id=1]

Facebook

Em busca de hotel?


Share This