A Boeing e a Copa Airlines anunciaram hoje (21/06) um pedido de 15 aeronaves 737 MAX 10 durante o Paris Air Show 2017. A Copa também se comprometeu a ser cliente de lançamento do avião na América Latina, e uma das primeiras companhias a receber essa aeronave.

“Estamos emocionados de que a Copa seja um dos clientes de lançamento do 737 MAX 10”, disse Ihssane Mounir, vice-presidente sênior de vendas globais e marketing da Boeing Commercial Airplanes.



Essa encomenda foi realizada a partir de uma conversão de outros pedidos em aeronaves 737 MAX  10, a companhia ainda tem outras 46 encomendas para aeronaves da família 737 MAX, incluindo o MAX 8 e o MAX 9.

A Copa utilizará a aeronave para substituir sua frota de aviões Boeing 737 NG, bem como expandir a capacidade de assentos oferecidos por voo. Atualmente a companhia tem 11 aeronaves 737-700, 66 aviões 737-800 e 12 jatos da linha E-Jet da Embraer.

Vale ressaltar que a Copa é uma das principais ligações do Brasil com destinos no México e nos EUA, só no Aeroporto de Guarulhos a companhia opera cinco voos diários, em Brasília são tipicamente quase dois voos diários. Todos esses são realizados com o Boeing 737 NG, a companhia chega a atender até mesmo Porto Alegre a partir da Cidade do Panamá, que hoje é um grande centro de conexões internacionais da América Latina.

No total a companhia opera em 75 destinos de 31 países, estes localizados na América do Norte, Central e do Sul e do Caribe. Todos os voos partem de seu Hub localizado na Cidade do Panamá.

 

Boeing 737 MAX 10

Foto – Boeing

O novo 737 MAX 10 tem 1,68 metros a mais do que o MAX 9, e está planejado para operar com o mesmo motor que equipará o 737 MAX 9. No total o número máximo de assentos saltou de 220 para 230 com a fuselagem maior.

A Boeing relatou no evento de lançamento, que ocorreu na última segunda-feira (confira mais clicando aqui), da nova aeronave que ela tem custos por voo e por passageiro/assento 5% menores em comparação com o A321neo da Airbus. A primeira entrega deverá ser realizada entre 2019 e 2020.

 

*Agradecemos as informações prestadas pelo MHR e pelo Rafael Marimon, sobre os voos da Copa para o Brasil.