Amanhã a Delta Airlines vai começar a aposentar definitivamente o Boeing 747 entre as companhias aéreas dos Estados Unidos, assim como a empresa prometeu nos primeiros meses desse ano, alinhando seus interesses ao da United.

O último voo será operado amanhã terminando no dia 20 (quarta), e faz parte de uma série de voos com escala nos hubs da Delta (Seattle, Atlanta, Minneapolis e Los Angeles) antes de terminar a jornada em Everett, na fábrica da Boeing. Hoje a Delta já fez um voo especial, da mesma forma como o citado acima.



Esses últimos voos, e até mesmo o que irá marcar o final do 747 nos EUA, será realizado somente com funcionários e clientes (partindo de Detroit) a bordo da aeronave.

Mas o último voo comercial mesmo também vai ocorrer amanhã, partindo do Aeroporto Internacional de Seul para Detroit. No lugar entrará o Airbus A350-900, um avião novo que a Delta recebeu nos nesses últimos meses. As passagens para esse último voo já acabaram, mas antes da Delta fez um leilão em seu site, no qual os clientes só poderiam comprar com milhas da companhia.

O avião, chamado de “Ship 6309”, é o último 747-400 a ser retirado por uma companhia aérea norte-americana. Os aviões Boeing 747 da Delta estão sendo levados para o deserto do Arizona depois de se aposentar.

Novamente ao contrário da United, que sempre operou com o 747 desde 1970, a Delta não tem tanto afeto por essas aeronaves, visto que herdou os aviões de uma aquisição da Northwest Airlines, a companhia operou originalmente com o jumbo durante um curto período de tempo, entre 1970 a 1977.

Já a United tentou recriar a experiência do primeiro voo que fez com o 747, entre São Francisco e Honolulu, no Havaí, ainda em 1970. A companhia fez a mesma rota no dia 7 de novembro, e como citado acima, um voo especial foi realizado para passageiros que compraram a passagem comemorativa.