Nesta semana a ANAC apresentou um relatório elaborado com base nas operações regulares e não regulares das empresas brasileiras de serviços de transporte aéreo público, para o mês de maio deste ano. A ABEAR também apresentou seus dados para maio de 2017, porém considerando só as companhias associadas, que são as quatro maiores do Brasil.

A demanda registrou aumento de 2,2% em maio de 2017, quando comparada com o mesmo mês de 2016. Foi a terceira alta do indicador após 19 meses consecutivos em queda. A oferta registrou crescimento de 2,9% na mesma comparação, também a terceira alta mensal consecutiva.

Em maio de 2017, foram transportados 7,1 milhões de passageiros pagos em voos domésticos, representando um aumento de 2,2% em igual mês do ano anterior.

A GOL e a LATAM permaneceram na liderança no mercado doméstico, com participações de mercado da ordem de 35,1% e 32,4%, respectivamente. A Azul teve mais um mês de crescimento em sua participação, alcançando recorde de 18,9% no mês, enquanto a Avianca registrou 13,1%. Assim, a participação conjunta da Avianca e Azul no mercado de aviação alcançou 32% em maio de 2017.

Em maio de 2017, a taxa de aproveitamento dos assentos das aeronaves foi de 77,8%, o que representou queda de 0,7% frente ao mesmo mês do ano, encerrando uma série de seis variações positivas consecutivas do indicador.

 

Voos domésticos – Carga

No mês foram transportadas 37300 toneladas de carga paga e correio, o que representou um aumento de 10,0% em relação ao mesmo mês do ano anterior.

Imagem – ANAC

Voos internacionais – Passageiros

Em maio de 2017, a demanda internacional das empresas brasileiras apresentou aumento de 11,7%, sendo o 8º mês consecutivo de alta. A oferta cresceu 9%, 7º mês de aumento consecutivo. Ambos os indicadores alcançaram o seu maior nível para o mês de maio na série histórica iniciada em 2000. No acumulado de janeiro a maio de 2017, a demanda cresceu 11,1% e a oferta aumentou 6,3%, em comparação com igual período de 2016.

No mês, foram transportados 618 mil passageiros pagos em voos internacionais no país por estas empresas, número recorde para o mês.

A LATAM tem liderado o mercado internacional entre as empresas brasileiras nos últimos anos. Em maio de 2017, a LATAM teve 79,8% de participação na demanda enquanto a GOL e a Azul obtiveram 9,8% e 10,3%, respectivamente.

A taxa de aproveitamento dos assentos das aeronaves das empresas brasileiras no mercado internacional foi de 84,3% no mês, o que representou um aumento de 2,5% na comparação com maio de 2016. O indicador foi recorde para o mês e está em alta há 12 meses.

 

Voos internacionais – Carga

No mês, foram transportadas 18556 toneladas de carga e correio o que representou aumento de 29,1%, sendo o maior nível já alcançado para o mês na série histórica iniciada em 2000.

This post is available in: pt-brPortuguês