Foram encontradas na manhã desta sexta-feira alguns destroços, juntamente com pedaços de “partes humanas”. Foram relevadas também malas e assentos do A320 que caiu quinta-feira com 66 pessoas a bordo. Os restos, encontradas pela Marinha Egípcia estavam à 290km ao norte da costa de Alexandria. Após falsos alarmes nas horas seguintes ao desastre, é a primeira certeza de uma tragédia cujas causas serão ainda esclarecidas.

O satélite da Agência Espacial Europeia (ESA) também identificou uma mancha de combustível no mar Mediterrâneo no ponto em que o avião parece ter caído. O radar do satélite Sentinel-1A capturou uma imagem de ontem de mancha de aproximadamente dois quilômetros até um ponto a 33 graus e 32 minutos de latitude norte e 29 graus 13 minutos de longitude oeste. Isso significa que ele está localizado a cerca de 40 km a sudeste de onde foi perdido de vista a aeronave.

Em uma segunda imagem capturada pelo satélite nesta manhã de sexta-feira, a mancha se moveu de cinco quilômetros. O ESA também declarou que o elementos disponíveis não são um garantia de que a mancha pertence ao A320 da Egyptair.

O presidente egípcio, Abdul Fattah a Sisi, disse que tudo terá que ser esclarecido. O ministro das relações exteriores francês, Jean-Marc Ayrault, reconheceu que não tem “absolutamente nenhuma indicação sobre as causas” do acidente. “Todas as hipóteses estão sendo examinadas, mas nenhuma é privilegiada porque temos absolutamente nenhuma indicação da causa.”

Fonte: La Repubblica

 

Veja a galeria abaixo com as fotos dos destroços do A320 da Egyptair.

COMPARTILHAR
Augusto Hardke Fernandes

Sou responsável pela criação e manutenção da infraestrutura tecnológica da Aeroflap e pela relação entre a mesma e o público. O meu objetivo é manter um alto nível de suporte e uma boa interação do internauta com o site, melhorando e trazendo novidades.