Acho que a maioria do nosso público já conhece o Aquila, o drone do Facebook. Já fizemos uma série de postagens sobre ele por aqui, inclusive o primeiro voo falho da aeronave, que ocorreu em junho de 2016.

Mas após um ano do incidente o Aquila voltou a voar, e fez seu segundo voo no dia 22 de maio no deserto quente do Arizona, nas proximidades de Yuma. O voo teve cerca de 1h46 de duração, e não registrou problemas.

Em nota o Facebook informou que corrigiu os defeitos de projeto, e que agora o Aquila é um drone totalmente confiável. No geral a empresa responsável por desenvolver o drone instalou centenas de sensores, além de um novo motor para controlar o deslocamento horizontal da aeronave. Junto com essas incorporações ao projeto, o software de controle foi atualizado.

Para quem ainda não está sabendo, o Aquila é um drone totalmente elétrico do Facebook, responsável por distribuir internet para várias regiões inacessíveis do globo terrestre a partir da estratosfera. O famoso Google optou por uma solução mais fácil, porém com menor praticidade, balões são distribuídos para levar internet à regiões remotas, porém com um problema, um balão de gás é algo totalmente sem controle próprio, diferente do drone desenvolvido pelo Facebook.

A aeronave é totalmente propulsionada com a ajuda de energia solar, através de vários painéis solares que compõe a parte superior da asa, com tamanho total de 42 metros. O Facebook quer utilizar o Aquila para oferecer internet em regiões de difícil acesso, ele deverá voar na altitude de 60 mil pés para distribuir internet via satélite e laser, com uma taxa de 10GB/s, em uma área com diâmetro de 96 metros. O Aquila será capaz de voar por 90 dias ininterruptamente.

O projeto do “drone” foi realizado pela Connectivity Lab, um braço do Facebook capaz de desenvolver tecnologia na área de aviação. Sua estrutura é feita toda em fibra de carbono e pesa 450kg, aproximadamente.

 

This post is available in: pt-brPortuguês