Aeroportos Aeroportos Artigos News

As duas pistas da capital – 60 anos do Aeroporto de Brasília

Foto - Aeroporto de Brasília

Era o ano de 1955, eleição no Brasil para presidente, e deu um ganhador que todos conhecem, Juscelino Kubitschek.

O desenvolvimento de Brasília iniciou junto com o Aeroporto, a ideia inicial do então presidente eleito era desenvolver o interior do Brasil, e o local onde Brasília se instalou tinha um grande problema, era de difícil acesso, uma viagem entre Brasília e Cristalina (uma cidade próxima da capital) poderia durar até 4 dias, devido as péssimas condições das estradas.

468x60_reload-V2

Juscelino não poderia se render as complicações do interior, enquanto as obras ocorriam, ele precisava comparecer periodicamente em Brasília para saber se o seu grande plano estava andando nos prazos, aliás, ele só tinha 5 anos de mandato sem possibilidade de reeleição.

Foto – Arquivo Público do DF/Reprodução

Então em 1956 a construção do aeroporto foi iniciada, e durou cerca de seis meses para concluir a obra do terminal temporário, construído em madeira e do pátio de aeronaves, que ainda era bem precário para a época.

O primeiro avião a pousar em Brasília não foi o do presidente e muito menos o de uma companhia aérea. Foi a brasileira Ada Rogato, a qual já contamos a história dela aqui, que realizou o primeiro sobrevoo e pouso no Aeroporto de Brasília.

Foto – Arquivo Público do DF/Reprodução

Com uma pista de apenas 2400 metros feita de terra batida, sem presença de asfalto ou concreto e que só foi concluída totalmente nos anos seguintes, a inauguração oficial do Aeroporto de Brasília ocorreu no dia 03 de maio de 1957, com um voo da Pan Am para Nova York.

Mas antes, na noite do dia 02 de maio a aeronave presidencial da época, que era um turboélice com quatro motores Rolls-Royce Dartcom. A vinda do presidente JK no dia anterior era para comemorar a presença do primeiro voo realizado em terra brasiliense, além da primeira missa que ocorreu algumas horas depois.

Descubra BR 468x60

O primeiro terminal esteve presente no Aeroporto de Brasília desde a inauguração até 1971, ele era construído totalmente em madeira, com base cimentada. Era capaz de receber no máximo 200 pessoas, que para a época significava 2 voos simultâneos lotados com o Lockheed Constellation, que podemos ver na foto acima.

A Vasp deu um start para os voos domésticos, ao lançar operações ligando Brasília a São Paulo e Belo Horizonte, em julho de 1957. Então as companhias Cruzeiro do Sul, Loide Aéreo Nacional, Paraense, Real Aerovias, Sadia e Vasp começaram a criar linhas para conectar a futura capital aos principais centros do país na época.

 

Novo Terminal

Foto – Arquivo Público do DF/Reprodução

Enquanto isso a base do que hoje é o atual terminal do aeroporto estava sendo construída, o local é bem conhecido, pois atualmente é onde fica o corpo central. As construções foram iniciadas na década de 60, com desenhos assinados pelo arquiteto Tércio Fontana Pacheco, que deu as primeiras características ao terminal que para a época era bastante moderno.

O aeroporto contava com uma torre de controle alta, que até hoje está sendo utilizada pela Inframerica. Além de um terminal com tamanho generoso e extensões nas pontas, para abrigar mais pontes de embarque, operou até a década de 90 sem muitas alterações quando recebeu o projeto do Sérgio Parada, para igualar o espaço com a demanda de voos para a Capital Brasileira.

 

Novo Terminal 2

Foto – Acervo da Infraero/Reprodução

Em 1992 o Aeroporto de Brasília inaugurou a primeira etapa da expansão projetada por Sérgio Parada, com o aumento do viaduto de acesso ao setor de desembarque, além daquele aumento de área do setor de embarque/check-in do Aeroporto, com a estrutura metálica (que até um tempo atrás era vermelha). Dessa forma o Terminal que antes era fechado agora ganhava uma característica marcante, com amplo paisagismo logo na entrada, cascatas de água e contato direto com o ar seco e pouco poluído de Brasília.

Foto – Infraero

Já no ano de 1994 o Aeroporto de Brasília ganhou o famoso satélite, sendo um dos poucos aeroportos do Brasil a operar com essa tipologia, essa estrutura adicionou 9 pontes de embarque ao terminal central. Áreas do corpo central do terminal de passageiros também foram reformadas e receberam uma devida modernização, adicionando mais 30 balcões de check-in ao local.

Foto – Infraero/Reprodução

A terceira etapa criou uma nova área para embarque internacional no aeroporto, além de criar o terceiro andar do local, com restaurantes, lanchonetes e um amplo terraço panorâmico, onde era possível ver toda a movimentação de aeronaves. Infelizmente esse terraço atualmente se resume a poucos metros.

Para se alinhar com práticas do exterior o aeroporto também adotou um sistema para integrar as suas atividades, e assim otimizar a forma de trabalho.

Em 2003 o Aeroporto de Brasília começou a ganhar a presença de uma segunda pista, para operações independentes e também como segurança, caso a pista 11L-29R apresentasse problemas. A inauguração da pista 11R-29L foi realizada em 2005, com operações iniciando poucos dias depois.

 

Período Pós-Concessão

Necessitando de ampla expansão, a Inframerica assumiu a administração do Aeroporto de Brasília em 2012, com a administração total efetivada apenas em 2013. Dessa forma a administração do Aeroporto de Brasília passou a ser totalmente privada, em sociedade com a Infraero, antiga administradora.

Com projeto de expansão apresentado pela Inframerica, as obras foram iniciadas no início de 2012 e duraram pouco tempo. Em abril de 2014 foi inaugurado o píer sul, que também contempla um conector até o corpo central do terminal, totalizando cerca de 40 mil metros. Em junho do mesmo ano foi inaugurado o píer norte, com uma área semelhante à do píer sul. Com isso a capacidade de passageiros foi expandida para 25 milhões ao ano.

Além da construção dos dois píers, a Inframerica também expandiu o pátio de aeronaves, reformou áreas na parte de embarque do corpo central, que permitiu inaugurar um amplo espaço de raio-x além de uma loja Duty Free de grande proporção. A concessionária também inaugurou, no dia 31 de março, a Sala Vip, um local para receber clientes de todas as companhias aéreas de voos domésticos. A Sala Vip Internacional foi inaugurada um ano depois.

A concessionária aproveitou para realizar uma expansão do estacionamento do aeroporto na mesma época, assim como a criação do segundo viaduto de aeronaves, que dá passagem para a pista 11R-29L. Em 2015 o planejamento do aeroporto de ter duas pistas independentes prosseguiu, e a Inframerica conseguiu a autorização para operar pousos e decolagens simultaneamente com as duas pistas, aumentando a capacidade para 60 voos por hora.

Viaduto para aeronaves.

No dia 5 de janeiro de 2015 o aeroporto registrou um grande marco, bateu o recorde de movimentação com 65 mil passageiros transitando pelo terminal em apenas um dia.

 

Atualmente

Foto – Aeroporto de Brasília/Divulgação

Com todas as expansões consolidadas, e uma futura para sair ainda neste ano, o Aeroporto de Brasília movimenta atualmente cerca de 49 mil passageiros por dia, e recebeu quase 18 milhões de passageiros em 2016, uma boa parte em conexão, consolidando o papel de hub brasileiro de voos.

Atualmente recebe as principais companhias aéreas do país, como a LATAM, GOL, Avianca, Azul e Passaredo. Os principais destinos partindo da Capital Federal são: São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Salvador.

Em voos internacionais o Aeroporto de Brasília é servido atualmente pela American Airlines, Copa, GOL, LATAM e TAP Portugal, com voos para Lisboa, Miami, Panamá e Buenos Aires. Anteriormente a Air France já operou voou para Paris, porém cancelou a rota em 2016 devido ao período econômico que o Brasil enfrentava.

 

Confira uma galeria com fotos que não estão no artigo, mas que são históricas:

 

Agradecemos a Inframerica pelas informações prestadas e também por ceder as fotos do Arquivo Público do Distrito Federal. Aproveitamos para parabenizar a belíssima história desse aeroporto que tem grande importância para o transporte aéreo brasileiro.

_Promo USA 728x90

About the author

Pedro Viana

Pedro Viana

Acadêmico de Engenharia Aerospacial - Editor de foto e vídeo - Fotógrafo - Aeroflap

Share This