A Embraer apresentou na manhã de hoje (07/03) o maior avião produzido no Brasil até o momento, o E195-E2, a nova aeronave foi desenvolvida para ocupar o posto de maior aeronave da família E-Jet até o momento. Esse avião apresentado será integrado ao programa de testes do E-Jet E2 que já contém 4 aeronaves, todas do modelo E190-E2.

O evento foi realizado na sede da empresa, em São José dos Campos (SP), participaram da cerimônia diretores da Embraer, funcionários da empresa e um grupo de imprensa. 



“O E195-E2 tem potencial de mudar significativamente o perfil de frota das companhias aéreas em todo o mundo. Tendo custo por viagem 20% menor e custo por assento similar ao de aviões maiores, o E195-E2 torna-se o avião ideal tanto para crescimento de empresas regionais como complementação de frota de empresas de baixo custo e de linhas principais”, disse John Slattery, Presidente & CEO, Embraer Aviação Comercial.

Foto – Embraer/Divulgação

“Introduzimos na comprovada plataforma de E-Jets todas as novas tecnologias que agregam valor aos clientes. Um exemplo é a quarta geração de fly-by-wire que permitiu a redução de 20% da área da empenagem, minimizando o arrasto e o peso,” explica Luís Carlos Affonso, Vice-Presidente de Operações, Embraer Aviação Comercial.

“O avião terá uma economia de até 24% de consumo e 20% nos custos de manutenção por assento quando comparado ao atual E195. Parte dessa economia será atingida pela nova tecnologia de motores, mas o grande diferencial competitivo do E195-E2 está na otimização da estrutura e dos seus vários sistemas”, complementou Luís Carlos Affonso.

Tradicional batismo com Champanhe. Foto – Embraer/Reprodução

O E195-E2 é a maior opção da Embraer para a família E-Jet, através das atualizações que a aeronave recebeu em sua segunda versão, ela será capaz de transportar até 146 passageiros em configuração de alta densidade. No Brasil a Azul Linhas Aéreas tem 60 aeronaves E195-E2 encomendadas, sendo 30 encomendas fixas e outras 20 opções de compra.

Além disso a Embraer planeja mostrar o protótipo E195-E2 no Paris Air Show, em junho deste ano, disse Slattery. O Paris Air Show é um dos maiores eventos de aviação do mundo, com a participação de várias empresas do setor e companhias aéreas. A Embraer já levou o E190-E2 com poucas horas de uso para a Show Aéreo Farnborought 2016, em uma atitude impressionante de confiança no projeto.

Foto – John S. Slattery/Via Twitter

A Embraer ainda mantém a perspectiva de realizar o primeiro voo do E195-E2 no primeiro semestre de 2017. O E195-E2 tem 41,5 metros de comprimento, com envergadura (asa) de 35,1 metros, com essas especificações o E195-E2 consegue ser maior do que o KC-390, até então a maior aeronave produzida no Brasil, o cargueiro militar KC-390 tem apenas 35,2 metros de comprimento. Apesar disso o peso máximo de decolagem do KC-390 é superior ao E195-E2, assim como a carga máxima transportada.

 

Veja a gravação da cerimônia realizada pela Embraer em alta qualidade:

 

Veja a transmissão ao vivo do Roll Out realizada pela Embraer via Facebook:

 

Projeto e Histórico

Foto – Embraer/Divulgação

A apresentação oficial da primeira aeronave de segunda geração do modelo E-Jet ocorreu no dia 25 de fevereiro de 2016, no mesmo dia a Embraer relatou que expandiu ainda mais as capacidades do E195-E2, que seria apresentado um ano após o E190-E2. A Embraer acrescentou mais 2000 kg ao MTOW (Peso Máximo de Decolagem) do E195-E2 e aumentou a asa em 1,4 m.

Com essas alterações iniciais o E195-E2 também expandiu seu alcance em rota para até 4500 km, um aumento de quase 800km quando comparado ao projeto inicial.

Em setembro de 2016 o E195 completou 10 anos de operações, desde a sua primeira entrega em 1º de setembro de 2006. No mesmo mês a Embraer transferiu a primeira fuselagem E195-E2 da unidade de montagem principal da Embraer em Faria Lima, para Eugênio de Melo, em São José dos Campos no dia 22 de setembro. A fuselagem e as asas foram submetidas aos ensaios de fadiga, que fazem parte do processo de certificação para o E190-E2 e E195-E2.

Durante os testes de fadiga cerca de 240 mil voos foram simulados, três vezes maior do que o número de voos da vida típica de uma aeronave E-Jet.

Em no dia 21 de novembro de 2016 o E195-E2 recebeu o primeiro conjunto de trem de pouso da ELEB, subsidiária da Embraer responsável pelo desenvolvimento de algumas peças que equipam aeronaves da Embraer.

Em janeiro de 2017 a Embraer apresentou fotos do E195-E2 na linha de montagem (que estão dispostas acima), quase finalizado e já com a pintura padrão da empresa para a família E2. 

 

O E-Jet E2

E-Jet E2, a nova aposta da Embraer para o segmento de 80-140 assentos.

O EJet E2 é composto por 3 variantes semelhantes as atuais em nomeclatura, são a E175-E2, E190-E2 e E195-E2. As entregas para o E190-E2 serão iniciadas em 2018, a cliente de lançamento já foi definida e será a Widerøe. O primeiro E195-E2 deve ser entregue em 2019, de acordo com a Embraer, seguido pelo seguido E175-E2 no ano de 2020.

O E-Jet E2 conta com 275 pedidos fixos e 415 opções de compra, até o momento a Embraer já entregou mais de 1300 E-Jets de primeira geração e segue para completar 1800 aeronaves em operação da atual geração. Só o E195-E2 tem 90 encomendas fixas até o momento.

Uma pequena correção. Dia 24 a Embraer anunciou que a asa do E195-E2 seria 1,4m maior do que a estimada em projeto.

O E-Jet E2 oferece diversas evoluções quando comparado à geração atual. Os motores serão os novos Pratt & Whitney PW1900G para os modelos E-190E2 e E-195E2, ficando o PW1700G para o E175-E2. Os comandos de voo serão Fly-By-Wire, com cockpit renovado composto por 4 telas de alta resolução e os tradicionais manches da Embraer, melhorias em aerodinâmica e nova asa foram incorporadas ao modelo E2. A Embraer estima um consumo até 20% menor que a geração atual.

 

Veja mais fotos do interior do novo E-Jet E2: