A EASA (European Aviation Safety Agency) certificou uma versão do A350-1000 com maior peso de decolagem (MTOW).

A primeira versão certificada, que também foi a primeira certificação recebida pelo A350-1000, tinha peso máximo de decolagem listado em 308 toneladas, essa nova versão garante que o A350-1000 consiga decolar com até 311 toneladas.



A EASA também listou outras características dessa “variante 001”, como o peso máximo de pouso de 236 toneladas, e o peso com zero de combustível (também conhecido como ZFW) de 223 toneladas, o mesmo da variante 000.

Em um documento divulgado pela Airbus em 2017, a empresa também lista que em breve poderá lançar uma versão com MTOW máximo de 316 toneladas.

Geralmente as fabricantes lançam uma versão com maior MTOW para aumentar o alcance da aeronave, ao permitir que a aeronave decole com mais carga para a mesma quantidade de combustível, sem precisar penalizar o alcance do avião ao colocar mais peso dentro do mesmo.

Outra função de aumentar o MTOW é para melhorar o desempenho do avião em temperatura ambiente alta ou de alta altitude, onde o motor perde desempenho e, portanto, diminui naturalmente o peso máximo de decolagem do avião, com menor peso de decolagem disponível a companhia aérea precisa escolher entre carga ou combustível.

Para efeito de comparação, o A350-900 tem MTOW de 280 toneladas.