A Embraer conseguiu atingir sua meta de entregas para 2016, ao todo a fabricante foi capaz de entregar 108 jatos comerciais e 117 da linha executiva (73 jatos leves e 44 jatos grandes). A estimativa da Embraer era entregar de 105 a 110 jatos comerciais, de 70 a 80 jatos executivos leves e de 35 a 45 jatos executivos grandes no ano passado.

Somente no quarto trimestre de 2016 a Embraer entregou 32 jatos para o mercado de aviação comercial e 43 para o de aviação executiva, sendo 25 jatos leves (Linha Phenom) e 18 jatos grandes (Linha Legacy e Lineage). 

Foto - Embraer/Divulgação
Foto – Embraer/Divulgação

“O ano de 2016 foi de grandes desafios na indústria aeroespacial devido a incertezas econômicas e políticas em âmbito global. Em resposta a essa conjuntura, a Embraer está implementando ações importantes e fazendo ajustes para deixar a empresa bem posicionada em todos os segmentos em que atua”, disse o diretor-presidente da Embraer, Paulo Cesar de Souza e Silva.

A Embraer entregou 90 aeronaves E175, 11 do E190 e 7 do maior E-Jet E195. Esse número de entregas totais em 2016 também é a maior dos últimos seis anos, a empresa finalizou 2016 com 450 encomendas que aguardam entrega na aviação comercial, sua carteira de pedidos vale US$ 19,6 bilhões atualmente.

Foto - Embraer/Via Twitter
Foto – Embraer/Via Twitter

Entre os destaques da Embraer em 2016 está a fabricação do 4º E-Jet E2, além do início da fabricação do E-Jet E195-E2. A empresa também apresentou o primeiro Phenom 100 EV, uma evolução do menor jato executivo da Embraer. A Embraer também lançou o Legacy 650E, com melhorias tecnológicas. 

A Embraer também entregou o primeiro Legacy 450 fabricado nos Estados Unidos. O primeiro E-Jet E2 fez uma viagem intercontinental sobre o Oceano Atlântico para a feira de Farnborought com apenas 50 horas de voo, aproximadamente, um marco na indústria aeronáutica.

Em 2016 o E-Jet alcançou um recorde de pontualidade para as aeronaves E190 e E195, com 99,52% de voos saindo com até 15 minutos de atraso.

Segundo KC390 à direita da foto. Foto - Embraer
Segundo KC390 à direita da foto. Foto – Embraer

Na área de Defesa & Segurança, a Embraer atingiu em novembro mais uma importante etapa no desenvolvimento do cargueiro militar multimissão KC-390 ao receber o Certificado de Tipo Provisório para o Veículo Básico do KC-390, emitido pelo Instituto de Fomento e Coordenação Industrial – IFI, organização da Força Aérea Brasileira responsável pela certificação militar. Ele atesta que o KC-390, nessa configuração básica, cumpre os requisitos da certificação.

No mesmo mês de novembro, a Embraer inaugurou, em parceria com a Saab, empresa sueca de defesa e segurança, o Centro de Projetos e Desenvolvimento do Gripen (Gripen Design Development Network – GDDN), em Gavião Peixoto (SP). O GDDN será o hub de desenvolvimento tecnológico do caça Gripen NG no Brasil junto às empresas e instituições brasileiras parceiras.

COMPARTILHAR