A Embraer entregou 25 jatos para o mercado de aviação comercial e 20 unidades para o segmento de aviação executiva ao longo do terceiro trimestre de 2017 (3T17), sendo 13 jatos leves e sete jatos grandes.

Houve um diminuição de aviões fabricados no terceiro trimestre deste ano em comparação com o mesmo período do ano anterior (2016). Naquela ocasião a Embraer conseguiu entregar 29 aviões no setor de Aviação Comercial e 25 no setor de Jatos Executivos, essa queda pode ser explicada pela transição da Embraer para a fabricação de novos jatos executivos (como o Phenom 100EV, Phenom 300E e Legacy 650E), além da transição entre a primeira geração do E-Jet e a nova geração.

Em 30 de setembro, a carteira de pedidos firmes a entregar (backlog) totalizava US$ 18,8 bilhões, acima dos US$ 18,5 bilhões do trimestre anterior.

Veja os detalhes das entregas na tabela abaixo:

Entregas por Segmento

3T17

2017

(consolidado anual)

 

 

 

        Aviação Comercial

25

78

EMBRAER 175 (E175)

18

65

EMBRAER 190 (E190)

5

7

EMBRAER 195 (E195)

2

6

 

 

 

       Aviação Executiva

20*

59

Jatos Leves

13

40

Jatos grandes

7

19

 

   

TOTAL

45

137

*Foram 4 Phenom 100, 9 Phenom 300, 2 Legacy 450, 1 Legacy 500 e 4 Legacy 650

Os principais destaques do período foram os anúncios de vendas para a SkyWest, que representam uma encomenda total de 45 novos aviões e estão incluídos na carteira de pedidos da Embraer do terceiro trimestre de 2017.

Em setembro, foi anunciada uma encomenda para 25 E-Jets, com valor de US$ 1,1 bilhão, com base nos atuais preços de lista. Todas as aeronaves estão programadas para ser entregues em 2018.

Neste mesmo período a Embraer entregou o 40º E175 da KLM, para operar com a marca KLM Cityhopper. A KLM é a maior operadora do E175 em todo o Continente Europeu.

Já no início de outubro, foi anunciado um pedido firme da SkyWest para 20 E-Jets adicionais, no valor de US$ 914 milhões, com base nos atuais preços de lista.