E-jet-na-pista-foto-Embraer
Foto – Embraer

Na cerimônia de Roll Out do novo Ejet, realizada ontem em São José dos Campos, o presidente executivo da Embraer foi questionado quanto a concorrer com a Boeing e Airbus, no teor da pergunta estava a possibilidade de uma aeronave totalmente nova para concorrer com o A320neo e 737 MAX.

A resposta para isso foi negativa, e Frederico Curado foi bem enfático, “A 737 e A320 são muito bons,e o mercado está satisfeito.Portanto, não há necessidade, não há pressão para algo novo”.

Curado afirma que existe projetos internos da Embraer em que é possível obter uma aeronave até 5% mais econômica, quando comparado aos atuais A320neo e 737 MAX. “Acreditamos que podemos fazer isso agora”, disse Curado. “Mas 5% é absolutamente insuficiente para enfrentar este desafio formidável de enfrentar empresas que são fortes, competentes, têm bons produtos e têm enorme capacidade de produção industrial.”

Atualmente a única aeronave da Embraer que chega perto para concorrer com o A319neo e 737 MAX 7 é o E195-E2, que tem capacidade máxima para 144 passageiros em uma configuração 2-2 com 29″ de espaço assento-assento. Ao mesmo tempo a Embraer tenta evitar a concorrência da Bombardier com o CS300, que tem capacidade bem semelhante e uma proposta um pouco diferente.

 

Fonte – FlightGlobal

COMPARTILHAR