No início dessa semana uma fonte da agência Reuters na Emirates disse que a companhia planeja encomendar pelo menos mais 33 unidades do Airbus A380, o maior avião de passageiros do mundo. Atualmente a Emirates é a maior operadora do Super Jumbo, entre todas as companhias em atividade.

Essa revelação ocorreu logo depois da Emirates fazer uma encomenda para 40 aviões Boeing 787-10, como forma de completar sua frota.

De acordo com a fonte, a Emirates quer apenas uma garantia da Airbus sobre a continuação da linha de produção, mesmo ciente de que pode haver o cancelamento se algumas unidades encomendadas, ou de toda a nova encomenda. O Presidente-executivo da Emirates, Tim Clark, disse que precisa de uma posição da Airbus sobre apostar na continuidade do A380 nos próximos 10 anos.

Além disso a Emirates pode utilizar o A380Plus, uma nova versão dessa aeronave apresentada pela Airbus durante o Paris Airshow deste ano, com várias alterações que aumentam a capacidade interna, além de mudanças que diminuem o consumo e tornam o custo do passageiro 13% menor, permitindo uma maior lucratividade ou competitividade da companhia. A companhia também pode converter algumas das suas 42 encomendas para o A380Plus, mas novamente, a Emirates precisa de uma confirmação da Airbus sobre o desenvolvimento pleno dessa versão, até o momento a fabricante europeia não fez nenhum voo com essas alterações, que exigem uma nova certificação.

A companhia não confirmou se a Airbus se propôs negociar com as fabricantes uma atualização nos motores, capaz de reduzir em 3% o consumo de combustível. Anteriormente, uma negativa da Engine Alliance foi responsável pela Emirates passar a motorização das suas encomendas para o Rolls-Royce Trent 900. Por enquanto essas alterações não são totalmente atrativas para a Emirates.

A companhia não confirmou se a Airbus se propôs negociar com as fabricantes uma atualização nos motores, capaz de reduzir em 3% o consumo de combustível. Anteriormente uma negativa da Engine Alliance foi responsável pela Emirates passar a motorização das suas encomendas para o Rolls-Royce Trent 900.

Por enquanto não há nenhuma expectativa da Emirates complementar sua encomenda ou anunciar mudanças no Dubai Airshow 2017, que está ocorrendo nesta semana.

Via – Reuters

COMPARTILHAR